Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A Polícia Civil prendeu seis suspeitos de envolvimento na chacina da Serra de Maranguape, sendo cinco são adultos e um adolescente. Quatro foram presos  na semana passada. Já neste fim de semana, a Polícia prendeu Robson Fernandes de Lima, de 19 anos, e Leandro Barbosa Maciel, de 24 anos, que confessaram os crimes. A Polícia suspeita também que eles estejam envolvidos e outros seis homicídios ocorridos no final de 2017.

No último dia 7 de janeiro, quatro pessoas foram encontradas mortas em uma residência situada na zona rural do município. A suspeita é que os crimes tenham ligação com a disputa de facções criminosas.

O delegado Francisco Braúna disse que não há dúvida do envolvimento dos presos na chacina, apesar de eles negarem. A Polícia conta com o depoimento de testemunhas e vídeos em redes sociais do momento do crime como provas. Na operação foram apreendidas cinco armas compatíveis com as utilizadas no crime, bem como munição e drogas.

O delegado afirma que Robson e o adolescente são os principais relacionados com a chacina. Além deles, Lucas Natanael da Silva, de 24 anos, Gustavo dos Santos Araújo, de 19 anos, e Ronis da Silva Brasil, de 29 anos, foram presos poucos dias antes. Todos já respondiam por crimes como tráfico de drogas, porte ilegal de armas e homicídio.

Conforme a Polícia, um outro suspeito está foragido. Ele estava em uma casa na zona rural de Maranguape com Leandro e Robson,  quando foram surpreendidos pela polícia. O suspeito teria fugido pela mata com uma pistola .40 que foi utilizada na chacina. A motivação dos crimes teria sido proveniente da disputa de territórios entre as facções.