Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O PSDB trabalha para lançar candidato próprio ao Governo do Estado. Os dirigentes estaduais do partido abriram, em julho, uma série de encontros regionais com debates realizados em Quixadá (Sertão Central) e Aracoiaba (Maciço do Baurité) e, agora, se preparam para reuniões em Itapipoca (Região do Vale do Curu) e Fortaleza (Região Metropolitana).

O embalo dos tucanos é desenhado dentro das estratégias do PSDB lançar um forte candidato a presidente da República (Geraldo Alckmin ou João Doria) e, como palanque no Ceará, apresentar um nome competitivo à sucessão do governador Camilo Santana (PT).

“Há uma movimentação para o senador Tasso ser o candidato, mas temos muito tempo para pensar. O que nos alegra é esse reconhecimento ao nome do Tasso que, como governador, pela primeira vez, em 1987, e em outras duas oportunidades, criou condições para as maiores transformações econômicas e sociais do Ceará nos últimos 100 anos’’, disse o Presidente da Executiva Regional do PSDB, Luiz Pontes, defensor da candidatura própria ao Governo do Estado.

Segundo Luiz Pontes, o cenário nacional tem exigido a presença do senador Tasso Jereissati no debate sobre a recuperação da economia do País e, ao mesmo tempo, na definição dos rumos do PSDB após os desgastes que enfrentamos. “Diante dessa situação, não podemos exigir que o senador Tasso esteja com mais freqüência no debate sobre a política no Ceará’’, disse Luiz Pontes, ao afirmar, porém, que o líder maior do PSDB estará no encontro regional a ser realizado no final deste mês em Itapipoca reunindo prefeitos da Região do Vale do Curu.

Os encontros regionais no Sertão Central e Maciço do Baturité, segundo Luiz Pontes, mobilizaram um grande número de dirigentes municipais que querem ver o PSDB com candidato próprio ao Governo do Estado. “Ficamos surpresos com o entusiasmo dos nossos militantes e essa movimentação nos levou a marcar outros encontros regionais com a presença do senador Tasso’’, expôs Luiz Pontes, ao destacar que, em agosto, Fortaleza será sede, também, de uma reunião com os dirigentes da sigla na Região Metropolitana.

Ao fazer uma análise do quadro político nacional, Luiz Pontes disse que o PSDB dispõe, no atual cenário, dos nomes do Governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, e do prefeito da capital paulista, João Doria, como opções á Presidência da República. O desejo da militância em defesa de um candidato próprio ao Governo do Estado, conforme Luiz Pontes, vai ao encontro das estratégias da cúpula nacional que quer candidatos nos Estados para fortalecer a corrida ao Palácio do Planalto em 2018.