Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Foto: José Cruz/Agência Brasil

A partir desta quinta-feira (27), fortalezenses que completarem quatro meses da segunda dose da vacina contra a Covid-19, aptos à aplicação da terceira dose, mesmo sem agendamento prévio, contarão com dois centros de vacinação: além do Shopping Iguatemi, agora também podem se dirigir ao Shopping RioMar Fortaleza.

Desde dezembro de 2021, a Prefeitura de Fortaleza liberou a terceira dose, sem necessidade de agendamento prévio, para aqueles que completaram o intervalo de quatro meses da segunda dose. Inicialmente o Centro de Eventos acolhia este público, porém, devido à vacinação infantil, o local de atendimento migrou para o Shopping Iguatemi, e agora a Prefeitura amplia para o shopping RioMar Fortaleza.

“Esta é mais uma estratégia para dar celeridade a campanha de vacinação contra a Covid-19 em Fortaleza. Ainda estamos agendando o público para a 3º dose,porém,quem não quiser esperar o agendamento,já pode se dirigir aos shoppings RioMar Fortaleza ou Iguatemi sem agendamento prévio para receber sua terceira dose,tão logo completar os três meses da segunda dose”, afirma Ana Estela Leite,secretária da saúde de Fortaleza.

Documentos necessários

Ao comparecer ao centro de vacinação, é necessário apresentar os documentos originais: identidade (com foto), CPF, Cartão Nacional de Saúde (CNS) e comprovante de residência atualizado dos últimos três meses.

Vacinação em Fortaleza

A Capital segue com livre demanda para fortalezenses a partir de 12 anos tomarem a primeira dose, basta estarem cadastrados há 48h no Saúde Digital.

As listas com a relação dos agendados de dose 2 e dose 3 estão disponíveis no site https://coronavirus.fortaleza.ce.gov.br. É possível ainda realizar a consulta no site https://vacineja.sms.fortaleza.ce.gov.br

Vacinação de crianças de 5 a 11 anos

A Prefeitura segue vacinando, mediante agendamento, crianças de 5 a 11 anos. A vacinação deste público foi iniciada no dia 15 de janeiro, por ordem decrescente de idade, contemplando também crianças com comorbidades, deficiências permanentes e restritos ao leito.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp