Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O Presidente Estadual do Partido Social Liberal (PSL) do Ceará, deputado Heitor Freire, em nota oficial, deu esclarecimentos nesta sexta-feira (22) que todos os trâmites e preceitos legais atinentes ao uso do Fundo Partidário foram rigorosamente observados por ocasião do processo eleitoral de 2018. Freire esclarece ainda, que há determinação legal expressa no sentido de que 30% (trinta por cento) do Fundo seja destinado às candidaturas femininas, mas a forma de divisão e utilização dessas verbas, é estratégia de cada partido.

Ressaltou que no caso específico da então candidata Gislani Maia, esta teve todos os valores recebidos absolutamente declarados à Justiça Eleitoral, assim como teve sua prestação de contas completamente aprovada. “Ademais, deve-se ressaltar ainda, que a referida candidata foi votada em 94 municípios, obtendo mais de 3.500 (três mil e quinhentos) votos e dentre as mais de 150 candidatas foi a 17ª candidata mais votada do Estado”.

O presidente regional do PSL afirma que qualquer insinuação de que esta tenha sido candidata “laranja”, não passa de denuncismo vazio, irresponsável e leviano por parte de quem tenta a todo custo manchar a imagem do partido. Assim sendo, fica registrado não só a regularidade da referida candidatura e da verba recebida, como o mais profundo repúdio do Partido Social Liberal a insinuações dessa natureza” finalizou.