Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O Programa Cisternas, do Governo Federal, conquistou o segundo lugar entre 16 iniciativas selecionadas para o ‘Prêmio Internacional de Política para o Futuro 2017’. O programa ficou atrás apenas de uma iniciativa da Etiópia. A premiação é promovida pela organização alemã ‘World Future Council’ em parceria com a Convenção das Nações Unidas de Combate à Desertificação. As cisternas são soluções simples para captar e armazenar água da chuva e amenizar os efeitos da seca prolongada.

Os reservatórios transformam a vida de agricultores familiares como a do cearense José Océlio Almeida, de 54 anos. Ele mora em Banabuíu, cidade que fica a 215 quilômetros da capital Fortaleza, e sofre com a estiagem. Segundo ele, a situação da família mudou quando eles receberam uma cisterna. O reservatório trouxe alívio e segurança. O agricultor afirma que o equipamento possibilitou a produção de alimentos onde, antes, era só terra seca.

O ministro do Desenvolvimento Social, Osmar Terra, comemorou a premiação. Ele afirma que as cisternas são um instrumento importante para o estímulo ao desenvolvimento e garantia de dignidade às pessoas que vivem nas regiões mais secas do país. Segundo o ministro, esse é um dos compromissos do Governo Federal com a expansão do acesso à água à população.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp