Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Uma comitiva formada por representantes de diversas instituições, esteve visitando o município de São Benedito, nessa terça e quarta-feira, para conhecer o projeto Rosas da Ibiapaba. A comitiva esteve formada por representantes de entidades, como Banco do Nordeste, Sebrae, Adece e Agropolos, e a Aprece. Representantes do setor produtivo, da cadeia do turismo e da gastronomia do Estado também participam desta iniciativa.
O objetivo foi debater o projeto que tem como meta transformar a Serra da Ibiapaba em um dos maiores polos brasileiros de produção de rosas. A programação também incluiu visita ao Santuário de Fátima, Fazenda Lagoinha e à floricultura Reijers.
Um das dificuldades enfrentadas pelos produtores locais é tornar a região mais conhecida para o mercado consumidor, destaca Roberto Reijers, proprietário da Reijers. Segundo ele, até um tempo atrás, as flores consumidas no Norte e Nordeste vinham de São Paulo. Agora o Ceará tem condições de abastecer os mercados com todas as variedades. Para ele, é preciso reverter essa posição e atrair grandes compradores.
São 77.2 hectares de rosas cultivadas na área da Ibiapaba. Apenas 5% são silvestres. São 20 produtores na região, com 795 empregos. Capacitação de 302 jovens.
Com informações da APRECE
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp