Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O presidente da Executiva Regional do PSDB, ex-senador Luiz Pontes, manifestou, por meio de uma nota publicada, na noite desta quarta-feira, solidariedade à população que é vítima da paralisação das atividades da Polícia Militar.

‘’Não podemos tolerar a marcha da insensatez em movimentos ilegais dessa ordem, razão pela qual repudiamos os atos de selvageria em Sobral, determinando toque de recolher no comércio da cidade’’, expõe a nota do PSDB, que destaca que o partido tem compromisso com a democracia, preza pelas instituições, como a valorosa Polícia Militar do Ceará, ‘’que é muito maior que grupos baderneiros que, felizmente, são minoria na corporação’’.

Confira as informações com o correspondente do Jornal Alerta Geral, Carlos Alberto:

Leia a íntegra da nota:

A SOCIEDADE MERECE RESPEITO

O PSDB vem a público manifestar solidariedade à população cearense, que se vê mais uma vez atormentada por um movimento grevista de parte dos policiais militares, confrontando a própria essência da corporação como força integrante do aparato estatal de segurança pública. Mesmo que motivada por uma reivindicação salarial, é preciso que se diga de uma vez e com todas as letras: greve de policiais armados é motim. Agentes públicos com autorização de portar armas não podem utilizar dessa premissa para fazer pressões, acuar autoridades, ameaçando a população e disseminando a sensação de descontrole numa área vital como a segurança.

Ainda estão retidas na memória dos cearenses, imagens da paralisação da Polícia Militar em 2012, que provocou pânico e cenas de violência lamentáveis. Não há nada de democrático no desvirtuamento do uso da força policial, ainda mais quando utilizada como instrumento político por supostas lideranças e sindicalistas que insuflam o conflito para atingir o Governo e conseguir seus objetivos eleitoreiros.

O PSDB tem compromisso com a democracia, prezamos as instituições, como a valorosa Polícia Militar do Ceará, que é muito maior que grupos baderneiros que, felizmente, são minoria na corporação. Não podemos tolerar a marcha da insensatez em movimentos ilegais dessa ordem, razão pela qual repudiamos os atos de selvageria em Sobral, determinando toque de recolher no comércio da cidade. No ápice dos confrontos, o senador Cid Gomes foi ferido quando tentava intermediar o fim da paralisação. Estamos em oração por sua plena recuperação e rogamos para que o bom senso prevaleça, que a paz volte a reinar em nosso Estado.

Luiz Pontes
Presidente do Diretório Estadual do PSDB Ceará

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp