Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Mesmo com reunião marcada para a próxima quinta-feira, 19, para definir se vai apoiar o pré-candidato do PT, Luiz Inácio Lula da Silva, ou o presidenciável do PDT, Ciro Gomes, nas eleições deste ano, o PSB estuda uma nova via eleitoral: disputar a sucessão de Michel Temer com candidato próprio.

O primeiro nome lembrado para a missão foi o do deputado Júlio Delgado (PSB-MG). Ele deve, no entanto, disputar a reeleição para a Câmara. A corrente que defende a ideia busca novas opções.

O PSB rachou diante das alternativas de apoiar o PT ou Ciro Gomes (PDT-CE). A neutralidade seria a opção que acomodaria todas as correntes internas — inclusive a paulista, que, liderada por Márcio França (PSB-SP), apoia o tucano Geraldo Alckmin para presidente.

A candidatura própria, porém, seria uma alternativa mais inteligente do que a neutralidade, dizem seus defensores: as pressões sobre a legenda cessariam e o partido ainda poderia usar o tempo de TV nacional para impulsionar campanhas estaduais.

Com informações do Jornal Folha de São Paulo

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp