Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, reforçou, em alegações finais, ao ministro Edson Fachin, o pedido de condenação dos irmãos Lúcio (MDB) e Geddel Vieira Lima (MDB) e o empresário Luiz Fernando Machado Costa e Silva pelos crimes de lavagem de dinheiro e associação criminosa, no processo que envolve o bunker dos R$ 51 milhões.

A chefe do Ministério Público Federal requer a condenação a 80 anos para Geddel e 48 anos e seis meses para Lúcio.

As alegações finais representam os últimos apelos que o Ministério Público Federal e os réus podem fazer no âmbito de uma ação penal. Após a entrega do documento, eles já podem ser sentenciados.

Em análise a um dos recursos de Geddel, ela também pediu que seja mantida a prisão do emedebista.

Com informações Estadão

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp