Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Pelo 26° mês seguido, o Ceará reduziu os Crimes Violentos contra o Patrimônio (CVP) em todo o seu território. O recorte que mais se destaca são roubos de veículos que, durante os sete meses de 2019, registrou uma queda de 48%. Outro dado positivo é o de veículo recuperado, na sua grande maioria, por meio de cercos inteligentes realizados pela Polícia Militar do Ceará (PMCE) com o apoio do Sistema Policial Indicativo de Abordagem (Spia) e do videomonitoramento. Este é mais um balanço positivo divulgado pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS).

Nos sete meses de 2019, os roubos de veículo no Ceará caíram 48%, indo de 5.738 para 3.010. A estatística favorável também foi registrada em todos os meses deste ano. Em julho último, por exemplo, o trabalho das forças de segurança aliada ao uso inteligente de ferramentas desenvolvidas pela Segurança Pública cearense resultou na queda de 42%.

“Não é uma redução que se iniciou neste ano. É fruto de um trabalho que ocorre há mais de um ano e que vem mês a mês se consolidando. Queremos melhorar cada vez mais o que temos feito, sempre se reunindo e discutindo quais pontos precisam ser melhorados, fazendo os ajustes finos da nossa estratégia e analisando ponto a ponto e caso a caso em cada área”, destacou o secretário da SSPDS, André Costa.

 

Esse trabalho reflete nos números de veículos recuperados, que só neste ano de 2019, já corresponde a 82% se comparado ao número de carros e motocicletas roubados/furtados.

Crimes Violentos contra o Patrimônio

No acumulado de janeiro a julho de 2019, a redução CVP 1, que abrange roubos a pessoa, de documentos e outros, é de 21,8%.  Ainda no acumulado, todas as regiões do Ceará registraram números positivos.

Segue a porcentagem das regiões com os maiores índice de quedas

Interior Sul (30%)

Norte (28,9%)

Região Metropolitana de Fortaleza (22,4%)

Fortaleza (19,8%)

No CVP 2, que abrange roubo de carga, com restrição de liberdade da vítima, a residência, de veículos e contra instituições financeiras, a redução foi ainda maior em 2019. Os sete meses contabilizaram uma queda de 46,8%.

Fortaleza (50,4%)

Região Metropolitana da Capital (49,9%) 

Interior Sul (36%)

Interior Norte (32,5%)

*com informações do Governo do Estado do Ceará

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp