Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Os números do Instituto Datafolha revelam que o espaço para a chamada terceira via na disputa pela Presidência da República continua aberto. De acordo com o levantamento, divulgado, nessa quinta-feira, 55% dos entrevistados afirmam que não votariam de jeito nenhum no atual presidente Jair Bolsonaro, enquanto outros 37% rejeitam o petista Luiz Inácio Lula da Silva.

O governador de São Paulo, João Doria, pré-candidato do PSDB, tem uma rejeição de 30%; seguido do ex-juiz Sergio Moro (Podemos), com 26%; e do ex-governador Ciro Gomes (PDT), que registrou 23% no índice. Embora não seja pré-candidato, o governador do Rio Grande do Sul Eduardo Leite (PSDB), foi citado, em termos de rejeição, por 14% dos eleitores, vem, logos após,; Vera Lúcia (PSTU), que registrou 13% de rejeição; Simone Tebet (MDB) e Leonardo Péricles (UP), ambos com 12%; e Felipe D’Ávila (Novo), que marcou 11%.


TERCEIRA VIA
A rejeição aos nomes de Bolsonaro e Lula alimenta o sonho das lideranças políticas de direita e de centro para o surgimento de um candidato de terceira via. Um dos nomes nesse cenário é do Governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, que é filiado ao PSDB, mas, nesse momento, recebe assédio do PSD. Lideranças nacionais do PSDB tentam manter Eduardo no partido e, ao mesmo tempo, convencer o Governador de São Paulo, João Doria, a desistir da pré-candidatura.


Os tucanos apostam que, com esse quadro, Eduardo Leite poderia atrair o apoio de outros partidos, construindo, assim, uma candidatura alternativa a Bolsonaro e Lula. As articulações seriam no sentido da formação de uma aliança com o PSD, MDB, PDT e PSD. O cenário terá, até o dia 2 de abril, uma nova definição, com o encerramento do prazo para filiações aos partidos de quem pretende concorrer às eleições deste ano.


REGISTRO DA PESQUISA
O Instituto Datafolha ouviu 2.556 eleitores em 181 municípios de todo o país entre terça e quarta-feira desta semana. A pesquisa, registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o protocolo BR-08967/2022, tem um nível de confiança de 95%. Os números da pesquisas entram no Bate Papo Político, nesta sexta-feira, entre os jornalistas Luzenor de Oliveira e Beto Almeida, no Jornal Alerta Geral.


Quanto à avaliação do Governo Bolsonaro, 25% dos entrevistados o definem como ótimo ou bom, 28% como regular e, para 46 dos entrevistados, a gestão federal é ruim/péssima. Segundo o Instituto, 1% dos entrevistados não respondeu à pergunta.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp