Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A 32ª Vara da Justiça Federal no Ceará determinou, na manhã desta terça-feira, o cumprimento de 25 mandados de busca e apreensão, 8 conduções coercitivas, 7 mandados de prisão preventiva e 6 de prisão temporária. A operação Valentina visa a repressão a crime cibernético de fraude por meio de internet banking em celulares e computadores.

Um dos investigados é de São Paulo, o restante deles do Ceará. A fraude resulta em altos valores, já tendo sido confirmado o valor de R$ 7,5 milhões, com vítimas em todo o Brasil. A seqüência de golpes vem causando grande impacto em bancos privados. A investigação é  de competência da Justiça Federal por envolver também crimes contra a Caixa Econômica Federal (CEF).

A fraude era realizada de forma sofisticada com os envolvidos na ação criminosa  obtendo senhas em computadores e celulares. O  grupo criminoso cadastrava novos números de celulares ao serviço, recebia nova senha para acessar a conta da vítima e efetuava a transferência de valores, utilizando o internet banking.

Os levantamentos preliminares apontam que, em um só dia, as fraudes chegavam a fraudar 45 contas bancárias. Após a fraude, o grupo passava a usufruir dos recursos com viagens, carros e festas. Em geral os investigados são jovens, mas nesse momento da Operação os nomes ainda são mantidos em sigilo. Os investigados teriam praticado crimes de furto qualificado, lavagem de dinheiro e formação de organização criminosa.

A sucessão de fraudes gera muitos transtornos para pessoas físicas e empresas. Um relato de um empresário, com o Boletim de Ocorrência em mãos, feito, no início da tarde dessa segunda-feira, em uma delegacia da Polícia Civil, em Fortaleza, retrata a dimensão da organização criminosa: a empresa teve surrupiado, na segunda-feira, pela manhã, um valor superior a R$ 10 mil reais.

Os dirigentes da empresa foram ao banco (particular), preencheram um formulário com o relato sobre a fraude, em seguida se deslocaram a uma delegacia de Polícia, fizeram um BO e, minutos depois, estavam de volta à agência bancária para dar seqüência às exigências na tentativa de ter ressarcido os valores extraídos da conta bancária por meio de acesso pela internet.