Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O ano de 2021 está acabando, mas uma herança está ficando para 2022 nos arquivos das Polícias Civil e Federal, deixando como vítimas milhões de brasileiros: a herança é o roubo de dados completos de pessoas que  estão expostos na internet e em sites que podem ser acessados por quem se dispuser a pagar uma mensalidade que varia em torno de R$ 200.

O diagnóstico das policias civis e federal é único: são páginas criminosas que reúnem cadastros vazados do CadSUS, da Senatran (Secretaria Nacional de Trânsito), da Receita Federal, do INSS (Instituto Nacional de Segurança Social), da empresa privada Boa Vista e do Sinarm (Sistema Nacional de Armas), da Polícia Federal.

De acordo com denúncias que chegam a órgãos de defesa do consumidor em todo o Brasil, as informações ficam organizadas no que os vendedores apresentam como “painéis” e, para acessá-los, é necessário ter um login e uma senha.

As investigações apontam, ainda, que esse banco de informações inclui nome completo, endereço, CPF, RG, nome dos pais e irmãos, renda aproximada, foto e assinatura da CNH (caso tenha o modelo mais recente) e benefícios sociais. Entre os milhões de brasileiros com esses dados expostos, estão milhares de cearenses. 

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp