Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Na semana em que é celebrado o Dia Internacional de Luta pela Saúde da Mulher, o Ceará vai debater em audiência pública temas urgentes como a necessidade de um registro compulsório de câncer e regulamentação do prazo máximo de 30 dias para diagnóstico da doença na rede pública.

Também será discutido o acesso de pacientes com câncer de mama metastático a tratamentos adequados, especialmente os recém-incorporados à rede pública de saúde. A audiência pública, requerida pela deputada estadual Fernanda Pessoa (PSDB), acontecerá nesta terça-feira, 29, a partir das 14 horas, na Assembleia Legislativa do Estado do Ceará.

O encontro faz parte de uma série que acontecerá em 9 estados brasileiros com o objetivo de discutir a implementação de políticas públicas em prol do combate ao câncer de mama e tem apoio do grupo multissetorial Go All, da União Internacional de Controle do Câncer (UICC) e do Centro Regional Integrado de Oncologia (CRIO), e das organizações associadas a Femama – Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama. Aqui no Ceará a Rede Mama.

Dados de 2018 do Observatório de Oncologia e do Conselho Federal de Medicina apontam o câncer como a principal causa de morte em 10% dos municípios brasileiros. Neste sentido, o registro de casos de câncer para gerar dados confiáveis que embasem estratégias de enfrentamento da doença é peça chave para melhorar o planejamento da atenção e cuidado do câncer.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp