Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Após os ataques criminosos a ônibus urbanos de Fortaleza. O Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Ceará (Sindiônibus), confirmou que pelo menos 10 veículos foram incendiados. Em comunicado, o sindicato “repudiou veementemente a prática criminosa” que “causou queimaduras em um motorista”.

A Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) resolveu realizar uma reunião de emergência, e o secretário André Costa deve se pronunciar ainda nesta quarta-feira sobre a reação dos agentes de segurança.

Há denúncias nas redes sociais que vândalos atearam fogo em ônibus nas localidades do Barroso, Cidade Jardim, Barra do Ceará, Jangurussu, na avenida Osório de Paiva e Edson Queiroz, e nas cidades de Caucaia, Eusébio e Horizonte. Em Caucaia, atearam fogo contra um veículo do Demutran, da Prefeitura, mas os suspeitos de atear fogo em coletivo foram presos em seguida.

Os ataques aos coletivos teriam iniciado no Barroso, por volta do meio-dia. O motorista ficou ferido e foi socorrido pelo Samu.  Na Barra do Ceará, a informação é que 10 homens armados pararam um ônibus, mandaram os passageiros descerem e atearam fogo no veículo, por volta de 13h15.

O coronel F. Souto afirmou que toda a Polícia Militar e Civil estão mobilizadas nas ruas para investigar os incêndios.  Ainda de acordo com o comandante, estão sendo realizadas abordagens nas vias públicas de maior movimentação e em paradas estratégicas a fim de evitar novos ataques.

O Sindiônibus informou também que está “envidando esforços junto às autoridades do Estado para que possamos ter segurança para restabelecermos o serviço de transporte de passageiros com a total preservação da vida de trabalhadores, usuários e do patrimônio das empresas”.

Abaixo nota oficial do Sindiônibus:

O Sindiônibus repudia veementemente a prática criminosa que provocou o incêndio a doze ônibus e causou queimaduras em um motorista, nesta quarta-feira, dia 19. Desde 2014 até abril de 2017, foram incendiados 55 veículos.
Os trabalhadores do transporte e empresários do setor estão aterrorizados diante de tanta violência e da real e verdadeira ameaça à integridade física e à própria vida dos trabalhadores e dos usuários do transporte coletivo.
Diante desses fatos, estamos envidando esforços junto às autoridades do Estado para que possamos ter segurança para restabelecermos o serviço de transporte de passageiros com a total preservação da vida de trabalhadores, usuários e do patrimônio das empresas.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp