Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult) torna público o processo de inscrições para dois editais do programa Agentes de Leitura: o Edital “Bolsas Agentes de Leitura do Ceará 2021” e o Edital “Formadores do Programa Agentes de Leitura 2021”. A iniciativa tem por finalidade promover a democratização do acesso ao livro e aos meios da leitura como ação cultural estratégica de inclusão social, desenvolvimento humano e cidadania, com ênfase na formação de leitores, incentivando o aprimoramento da interpretação de textos, e a fruição da leitura literária no âmbito familiar das comunidades de baixa renda. As inscrições devem ser realizadas de forma online pelo site de editais da Secult, até o dia 2 de agosto de 2021. No total, serão 75 bolsas de agente de leitura mediador; 3 de leitura monitor, 3 de leitura monitor de cultura digital, 4 de Leitura Formador/Tutor e 5 de Leitura Formador/Oficineiro.

A coordenadora das políticas do Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas da Secult, Goreth Albuquerque, ressalta a dimensão do programa Agentes de Leitura.

“O escritor peruano Mário Vargas Llosa disse que estar ‘condenados a uma existência que nunca está à altura de seus sonhos…’ fez com que criássemos a ficção e fizemos isso para escapar dos limites da nossa vida diária. Para esse autor, é por meio da ficção que podemos viver mais e melhor. Todos os povos criam suas narrativas ficcionais mesmo antes da escrita, mas tradicionalmente, a literatura escrita tem sido destinada às pessoas que por uma série de fatores tiveram o privilégio de imersão no mundo da escrita. É como se fosse uma necessidade intelectual específica de determinados humanos, mas a necessidade da ficção pela humanidade não escolhe classe social ou escolaridade. Levar um programa sociocultural, de mediação de leitura literária para famílias em situação de extrema pobreza, é garantir o uso da cultura escrita como um direito de cidadania, como um direito à arte e à cultura”, pontua a gestora.

“A família beneficiada com o Programa, que recebe a visita do Agente de Leitura Mediador, é imersa em uma prática cultural que geralmente está distante de seu dia a dia. Ao visitar uma família, o jovem mediador cria um espaço relacional em que a ficção literária, apoiada no objeto livro, se torna acessível e cotidiana para famílias distanciadas desse processo de apropriação da ficção escrita. É um pouco isso a função dos Agentes de Leitura: uma possibilidade real de garantir o direito cultural de desfrutar de um bem cultural, mesmo em condição adversa, como uma experiência possível para todos e todas”, complementa Goreth Albuquerque.

Edital “Bolsas Agentes de Leitura do Ceará 2021”

O Edital “Bolsas Agentes de Leitura do Ceará 2021” é voltado para jovens de 18 a 29 anos, egressos do ensino médio da escola pública – estando ou não na faculdade, para as categorias Agente de Leitura Mediador e Agente de Leitura de Cultura Digital –, preferencialmente que não estudam e não trabalham. Os candidatos a Agentes de Leitura Mediador( devem ser moradores dos territórios das famílias beneficiadas, nos bairros Bom Jardim, Praia de Iracema (Comunidade Poço da Draga), Moura Brasil (Comunidade Oitão Preto), Cais do Porto (Comunidade Castelo Encantado), Pan Americano, Curió (Comunidade Curió, São Miguel e Palmeirinha), na grande Messejana.

Já os Agentes de Leitura Monitores e os Agentes de Leitura Mediadores de Cultura Digital, egressos de escola pública, podem residir em qualquer bairro de Fortaleza. Mas apenas os Agentes de Leitura Monitores precisam estar matriculados em uma universidade.

O Agentes de Leitura Mediador são jovens residentes em Fortaleza, egressos de escolas públicas e matriculados em universidade pública ou em universidade privada, por meio de programas governamentais de financiamento estudantil, cursando a partir do quinto semestre de graduação (Letras, Pedagogia, Biblioteconomia, Sociologia, História), com afinidades com literatura.

O Agente de Leitura de Cultura Digital deve residir em Fortaleza, com ensino médio profissionalizante em Informática concluído ou curso técnico em computação gráfica, técnico em manutenção e suporte em informática.

Bolsa Agentes de Leitura

Os agentes selecionados poderão receber uma das três bolsas disponíveis neste Edital: a bolsa agentes de leitura mediador, a bolsa agente de monitor ou a bolsa agente de leitura de cultura digital, com valores que variam de R$ 600 a R$ 1.100. No total, serão 75 bolsas de agente de leitura mediador; 3 bolsas de agente de leitura monitor, 3 bolsas de agente de leitura monitor de cultura digital.

O Programa Agentes de Leitura está alinhado com o Plano Estadual de Cultura, no que diz respeito às políticas afirmativas, e, no mesmo sentido, com a Lei Estadual Nº. 17.432/2021, deste modo o edital reserva, no mínimo, 20% (vinte por cento) do total de vagas para bolsistas indígenas e negros(as) residentes em Fortaleza. Tem por objetivo ampliar a formação leitora das famílias em situação de extrema pobreza contempladas com o projeto.

Voltado para a promoção e desenvolvimento da Arte e Cultura Cearense, visa ampliar e democratizar a produção e o acesso à arte e à cultura, com base no desenvolvimento da economia dos setores criativos, no fortalecimento da diversidade e da cidadania cultural em todas as regiões do Estado do Ceará.

O Edital Formadores do Programa Agentes de Leitura 2021 seleciona profissionais para realizarem a formação dos Agentes de Leitura, que atuam na difusão do livro e da leitura entre famílias de baixa renda, no “Projeto de Formação do Programa Agentes de Leitura: Práticas Culturais de Mediação de Leitura e demais Temáticas do Campo do Livro, Leitura e Literatura”.

O Edital é voltado para profissionais das áreas de Letras/Literatura, Pedagogia, Psicologia, Biblioteconomia e outras áreas afins, que têm por função instaurar processos formativo-pedagógico, artísticos e cultural numa relação dialógica, respeitando a diversidade de pensamentos e discursos éticos e estéticos e as experiências.

Os processos de formação vinculam-se às políticas para juventude, à cidade e ao contexto de vida das famílias em situação de vulnerabilidade, refletindo sobre as práticas culturais de leitura literária fora do contexto da escola, o papel do agente de leitura, o acesso a práticas artísticas da literatura expandida, em constante relação com o lugar de vida e como direito.

Assim, os/as formadores/as estarão presentes semanalmente, por meio virtual ou nos equipamentos, a fim de atuar diretamente junto ao público do programa, no caso os jovens mediadores Agentes de Leitura.

As bolsas integrantes do presente Edital se dividem em duas categorias:

Agentes de Leitura Formador(a)/Tutor(a): 4 bolsas no valor de R$ 2.200,00 por 32 horas mensais, de ação efetiva junto à equipe da Coordenadoria do Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas da Secult e agentes de leitura. Essa carga horária está assim dividida: 16 horas de planejamento e 16 horas de formação com os agentes de leitura;

Agentes de Leitura Formador(a)/Oficineiro(a): 5 bolsas no valor de R$ 1.500,00, correspondendo a 4 horas de planejamento com a Coordenadoria do Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas da Secult, e 4 horas de formação, com os agentes de leitura.

Inscrições

Até 2 de agosto de 2021
Gratuitas, exclusivamente pelo site editais.cultura.ce.gov.br/

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp