Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A combinação educação formal e qualificação profissional é encarada pela Secretaria da Justiça e Cidadania do Estado como fundamental ao processo de humanização da pena e ressocialização do indivíduo. Nesse sentido, mais uma unidade prisional ganha salas de aula para garantir ao preso o acesso à educação. Desde o último dia 16, a Unidade Prisional Agente Luciano Alves da Silva, em Itaitinga, está com duas salas de aula e uma turma de capacitação profissional. Nesta quinta, às 9h, a secretária da Justiça, Socorro França, faz uma visita aos espaços.

As salas de aula reúnem 40 alunos em turmas de alfabetização, dentro da modalidade de Educação de Jovens e Adultos. No período da tarde, 20 alunos participam do programa Primeiro Passo, em uma parceria da Sejus com a Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social. No projeto, os alunos, todos jovens entre 18 e 29 anos, têm aula de informática.

O assessor educacional da Sejus, Rodrigo Moraes, destaca que as salas de aula em funcionamento são uma grande conquista, tendo em vista que a unidade, uma das mais antigas em funcionamento, foi construída sem espaços propícios à educação e inclusão social. A secretária da Justiça e Cidadania, Socorro França, destaca que o objetivo é expandir as ações de educação e inclusão social ao maior número possível de unidades.