Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O presidente da Executiva Regional do PSDB, Francini Guedes, reconheceu, nesta sexta-feira, 8, em entrevista ao Jornal Alerta Geral (Rádio FM 104.3 + 22 emissoras no Interior), que os tucanos do Ceará viajam desestimulados para o encontro que elegerá, nesse sábado, em Brasília, a nova direção do partido. O desestímulo, segundo Francini, pode ser atribuída à ausência do senador Tasso Jereissati como candidato ao comando nacional do PSDB. ‘’O Tasso era o melhor nome para presidir o PSDB, mas infelizmente não é esse o caminho que teremos’’, expôs Francini, antes do embarque a Brasília.

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, será eleito Presidente da Executiva Nacional, enquanto, para primeira vice, o escolhido é o Governador de Goiás, Marconi Perillo. O senador Tasso Jereissati, que chegou a se lançar candidato a presidente, decidiu não assumir cargo na Executiva, mas poderá ficar, após apelos de Geraldo Alckmin, com a Presidência do Instituto Teotônio Vilela. Tasso e Perillo renunciaram às pré-candidaturas para apoiar o nome de Alckmin.

Confira isso e muito mais no player abaixo!

BATE PAPO 08.12