Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A Secretaria do Meio Ambiente do Ceará (Sema) reforça, através de nota pública, que está proibida a circulação de pessoas nas suas unidades de conservação. Segundo o titular da pasta, Artur Bruno, alguns parques, como o Cocó, registraram um aumento do fluxo, o que causa preocupação.

“O Parque Estadual do Cocó, assim como as nossas demais UCs, estão fechadas e deverão assim permanecer até segunda ordem, até porque são espaços que naturalmente geram aglomerações, o que pode colocar em risco a saúde das pessoas”, observa.

O Artigo 1, inciso IV, do Decreto 33.617/2020 é muito claro quando proíbe ”circulação de pessoas em espaços públicos e privados, tais como praças, praias e calçadões”.

(*)com informação do Governo do Estado do Ceará

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp