Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A Secretaria da Saúde do Estado divulga nesta segunda-feira (30) Nota Técnica sobre Febre Amarela Silvestre para alertar e orientar os profissionais de saúde, considerando o cenário epidemiológico nacional. Apesar de há 17 anos não haver registros da doença no Ceará, é importante que os profissionais estejam atentos à identificação precoce de casos suspeitos.

Em 2016, foram confirmados seis casos da febre amarela silvestre nos estados de Goiás (3), São Paulo (2) e Amazonas (1), sendo que cinco deles evoluíram para óbito. Atualmente, o Brasil tem registros apenas de febre amarela silvestre. Os últimos casos de Febre Amarela Urbana (transmitida pelo Aedes aegypti) foram registrados em 1942, no Acre. A situação epidemiológica atual do Brasil está disponível no site do Ministério da Saúde.

Com informação da A.I