Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Um levantamento feito pelo jornal O Globo em dados do Banco Central e divulgado nesse domingo revelou que o país tem 427 cidades que não tem sequer uma agência bancária desde 2013. No Ceará, 81 municípios não tem acesso aos serviços financeiros e cearenses ficam a “deus-dará”. O assunto foi pauta dentro do Bate-Papo político desta segunda-feira (10). 

Os dados mostram que no fim de 2019, dois em cada cinco municípios estavam sem agências bancárias, dificultando assim a inclusão de mais brasileiros no sistema bancário, sobretudo, os mais velhos e mais pobres. As informações são preocupantes e prejudicam a vida de muitos cearenses que precisam se deslocar por vários quilômetros para uma cidade mais próxima onde tenha uma agência bancária.

Na conversa sobre o tema dentro do Alerta Geral, o jornalista Luzenor de Oliveira comenta que alguns municípios são próximos de cidades da região metropolitana e isso torna mais fácil o acesso, ainda que seja necessário um deslocamento. Contudo, ele destaca que no interior é mais difícil, classificando a situação como “grave, preocupante e irreversível”. 

Em seis anos, 2.414 agências foram fechadas em todo o país com os cortes de custos dos grandes bancos, inclusive os estatais, para enfrentar a crescente concorrência digital. O fechamento de agências afeta negativamente os cearenses que precisam realizar transações regularmente como retirar o dinheiro da aposentadoria ou pensão. No Brasil, são 17 de milhões de cidadão prejudicados. 

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp