Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa, da Polícia Civil, prendeu um suspeito e identificou o seu comparsa no assassinato do empresário Cícero Urbano de Araújo, no dia 16 de maio deste ano, no município de Aiuaba.

A detenção ocorreu no dia 31 de maio, mas foi divulgado apenas nesta quarta-feira, em coletiva de imprensa, após a Especializada esclarecer o caso.

Segundo a Divisão, Ítalo Breno Alves Solano Feitosa, de 19 anos de idade, e Robércio de Assis Feitosa, 23, estavam em uma motocicleta e pararam na oficina de propriedade da vítima Cícero Urbano, alegando que precisavam lubrificar a corrente do veículo. Ítalo adentrou no estabelecimento, chamou por Cícero e, quando foi atendido, o executou a tiros.

Com a reunião de mais provas, a Polícia Civil solicitou a conversão da prisão temporária de Ítalo em prisão preventiva e foi atendida pela Justiça. O suspeito preso foi autuado pelos crimes de homicídio qualificado e organização criminosa. Robércio está foragido.

Através de perícia, a Divisão descobriu que a arma utilizada no crime – uma pistola Ponto 40 – também foi usada na execução de Graciliano Bezerra, irmão do presidente da Câmara dos Vereadores de Aiuaba, no dia 20 de abril deste ano. Cícero e Graciliano eram amigos e vizinhos e foram mortos em um intervalo menor de um mês.

Além desses dois crimes, a Especializada está investigando mais seis homicídios ocorridos em Aiuaba ou com pessoas que têm relação com o Município.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp