Categorias
Médico Henrique César

Médico Henrique César chama atenção para grande número de acidentes que levam crianças à morte

Segundo a Organização Não Governamental (ONG) Criança Segura, os acidentes são a principal causa de mortes das crianças entre 1 e 14 anos. As mortes por acidentes ficam na frente de mortes causadas por doenças e violência doméstica.

As informações foram dadas pelo médico e professor universitário Henrique César em sua participação no Jornal Alerta Geral (Expresso Fm 104.3 na Grande Fortaleza + 26 emissoras no Interior + Redes Sociais) desta terça-feira (15).

Na lista, os acidentes de trânsito ocupam o 1º lugar, sendo responsáveis pelo maior número de mortes de crianças no Brasil, com 1.190 óbitos. Henrique dá orientações sobre os equipamentos de segurança que podem evitar que, em casos de acidentes, que a criança venha a óbito. Em seu comentário, o médico ainda destaque outros tipos que acidentes que vitimam crianças todos os anos, como quedas e queimadura.

Confira mais informações com o médico e professor universitário Henrique César na íntegra:

 

 

Categorias
Cotidiano

Projeto capacita interessados para o enfrentamento à violência contra criança e adolescente

A Fundação Demócrito Rocha (FDR), a Universidade Aberta do Nordeste (Uane) e a Câmara Municipal de Fortaleza (CMF) lançam, no próximo dia 10 de outubro, o projeto “Infância protegida: enfrentamento à violência sexual contra criança e adolescente”.

O curso deve capacitar professores, líderes comunitários e profissionais da saúde a combater, de diferentes formas, a violência contra menores de idade. As inscrições começam nesta terça-feira, 1º de outubro, de forma gratuita.

 O curso conta com 140 horas/aula e deve ser desenvolvido na modalidade Ensino a Distância (EAD). As inscrições podem ser realizadas gratuitamente e participantes com desempenho satisfatório serão certificados pela Universidade Estadual do Ceará (Uece).

Além do mais, quatro encontros presenciais de seis horas devem ser realizados em Fortaleza nos dia 8, 22 e 29 de novembro e 6 de dezembro. O local ainda não foi definido. Em janeiro, uma revista será lançada reunindo as ações desenvolvidas por meio da participação dos principais atores e temas discutidos, além das conclusões e resultados alcançados.

As inscrições para o curso Infância Protegida começam nesta terça, 1º. Para isso, clique aqui. Já o lançamento do projeto ocorrerá em solenidade no próximo dia 10 de outubro, no plenário da Câmara Municipal de Fortaleza.

Categorias
Região Metropolitana de Fortaleza

Maracanaú: casal armado tira criança de 1 ano e 10 meses dos braços da mãe

Uma criança de 1 ano e 10 meses foi levada dos braços da mãe, na tarde desta terça-feira (20), no bairro Pajuçara, em Maracanaú, Região Metropolitana de Fortaleza.

Segundo a Polícia, a criança estava com a mãe e o padrasto em uma bicicleta quando foram abordados por um casal armado com arma de fogo em um veículo preto.

A mãe, de identidade preservada, informou à polícia que os suspeitos tiraram a criança dos braços dela, sob ameaça da arma de fogo.

A mãe e o padrasto da menina registraram queixa do sequestro no 29º Distrito Policial, no Bairro Pajuçara, em Maracanaú.

Quem tiver informações sobre o paradeiro da criança, pode ligar para o telefone da delegacia (85) 3101.2946.

Categorias
Saúde

Uso correto da cadeirinha é importante para postura e segurança da criança

As férias de julho já chegaram e as famílias estão intensificando os passeios e viagens de carro com a criançada. Entre os itens indispensáveis antes de pegar a estrada, está a cadeirinha.

“A cadeirinha infantil nos veículos é essencial para o transporte de crianças”, afirma Francisco Vasconcelos, ortopedista pediatra e cirurgião do Hospital Infantil Albert Sabin (Hias), do Governo do Ceará.

De acordo com o especialista, o equipamento também ajuda a imobilizar, evitando lesões graves, além de dar conforto.

Já é de conhecimento comum que, em caso de impacto, a cadeirinha evita a projeção das crianças para fora dos veículos, impedindo que o acidente se torne fatal. No entanto, segundo Francisco Vasconcelos, a proteção da cadeirinha é ainda mais ampla.

“O bebê-conforto, por exemplo, é fundamental para apoiar a cabeça do bebê, evitando o risco de trauma da coluna cervical. Mas para isso o dispositivo deve ser instalado corretamente, virado para o banco traseiro e bem firme”, orienta o médico.

Uso em todos os transportes

Como unidade de atenção terciária da rede estadual de saúde, a maior parte dos pacientes atendidos pelo Albert Sabin é de baixa renda, utiliza ônibus e vans municipais para se locomover.

“Carro não é a realidade de todos. Mas aqueles que têm podem e devem usar a cadeirinha. E os adolescentes e adultos que usam bancos traseiros devem usar cinto de segurança também, têm a mesma função: segurança. Aliás, se o ônibus e a vans municipais tiverem cinto, usa também”, orienta o médico.

Ortopedia

O ambulatório de ortopedia do Hias funciona de segunda a sexta-feira, das 7 às 17 horas. Em média, 766 consultas por mês são realizadas. Para o primeiro atendimento, o paciente é encaminhado de um posto de saúde ou outra unidade de saúde por meio da Central de Regulação. O Hospital Albert Sabin é referência no tratamento de crianças com doenças crônicas e raras, como pé congênito e escoliose grave, por exemplo.

Categorias
Educação Cotidiano

Projeto que sugere “ECA Móvel” é aprovado na Comissão

A Comissão de Infância e Adolescência da Assembleia Legislativa aprovou, nesta quinta-feira (06/06), projeto de indicação que institui a criação e implementação do ECA Móvel, equipamento para atender e promover os direitos humanos de crianças e adolescentes.

De iniciativa da deputada Érika Amorim (PSD), o projeto nº 109/19 , levará serviços e atividades, como a realização de palestras, atendimentos de órgãos do Sistema de Garantia de Direitos Humanos de Crianças e Adolescentes (SGDHCA), retirada de documentos e realização de agenda itinerante do equipamento com os diversos serviços em eventos nos municípios do Estado. Por se tratar de uma indicação, a medida para virar lei precisa ser encaminhada na forma de projeto de lei pelo Governo do Estado para apreciação da Casa.

Durante a reunião, o superintendente regional da Polícia Rodoviária Federal no Estado do Ceará (PRF/CE), Getúlio Rodney de Lima, apresentou o programa Mapear, criado em 2003, no qual é feito o mapeamento de pontos vulneráveis à ocorrência de exploração sexual de crianças e adolescentes nas rodovias e estradas federais brasileiras.

Com base em dados do Mapear 2017/2018, o superintendente esclareceu que a metodologia do programa – que chega à 7ª edição –  é feita via aplicativo.

“Cada policial dispõe em seu celular de um aplicativo, restrito à PRF, e, de acordo com sua experiência naquele local/trecho, faz o registro da indicação desse ponto de vulnerabilidade para, a partir daí, responder a um questionário, e o próprio sistema qualifica o local como de baixo, médio ou alto risco”, informou.

Categorias
Policial

Ceará tem média de 54 casos de violência sexual contra crianças e jovens por mês

No primeiro semestre de 2018, o Disque 100, canal de denúncias de violações de direitos humanos, registrou 326 registros de violência sexual contra crianças e adolescentes somente no Ceará. Isso equivale a uma média de 54 por mês.

O abuso sexual e´a incidência mais recorrente, com 245 registros no mesmo período, o equivalente a 75% do total.

Os casos de exploração sexual aparecem como a segunda prática mais cometida, com 71 casos apurados entre janeiro e junho do ano passado, seguido da pornografia infantil, com 7 ocorrências. Os dados são do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MDH).

Em todo o ano de 2017, o canal recebeu 780 denúncias oriundas do Estado, que resultaram no registro de 879 práticas de violência, sendo 627 por abuso sexual, 195 por exploração sexual e 19 por pornografia infantil.

Os números alertam, sobretudo, para a necessidade do fortalecimento das políticas de prevenção e da rede de assistência às vítimas. Pontos esses reforçados em todo o país neste sábado (18), Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

Grande parte dos casos, no entanto, tende a ficar de fora das estatísticas oficiais. Segundo estimativa do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), somente 10% dos casos são notificados no Brasil.

Denúncia

As denúncias de violência sexual podem ser feitas gratuitamente ao Disque 100 e o usuário não precisa se identificar. O canal nacional funciona diariamente, 24 horas. A denúncia é analisada e encaminhada aos órgãos de proteção, defesa e responsabilização em direitos humanos, respeitando as competências de cada órgão. Os casos também podem ser denunciados diretamente nos conselhos tutelares.

Categorias
Geral Cotidiano

Cadastro Nacional contabiliza 12 mil adoções em 11 anos

Criado em 2008, o Sistema Nacional de Cadastro Integrado somou 12 mil adoções somente neste período. Fundado por meio da Resolução 54/2008, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), o cadastro conta atualmente com 45.923 pretendentes cadastrados e 9.566 crianças e adolescentes na espera pela adoção.

Com o intuito de mapear e arquivar os dados de todas as instituições do Brasil referente a crianças e adolescentes disponíveis para o processo de adoção, o CNA é alimentado todos os dias por juízes e pelas Corregedorias-Gerais da Justiça.

O acesso a informações sobre o volume de crianças e instituições acolhedoras é público e pode ser feito através do site da CNJ ou no site da TJES  clicando em “estatísticas públicas”.

Ceará

No Ceará são mais de 1.200 crianças e adolescentes sem família, vivendo em casas de acolhimento cearenses. Destas, pouco mais de 150 estão disponíveis no Cadastro Nacional de Acolhimento, além disso 600 pessoas aguardam o fim de processo burocráticos para ter um filho. No ano de 2018, foram adotados 11 bebês com um ano de idade, 11 com um, seis com pouco mais de 2 e 11 crianças com 3 anos, totalizando 39 adoções conforme dados do Ministério Público do Ceará (MPCE).