Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Fustigado pela Operação Lava Jato e enfrentando grande oposição da população e da sua própria base de apoio a proposta de reforma da Previdência, o presidente Michel Temer busca nesta semana dar uma cartada decisiva para a aprovação proposta. Neste domingo, Temer reúne-se com os líderes partidários para buscar estratégias para angariar apoios. O objetivo é minar as resistências tendo como contrapartida, principalmente, o descontigenciamento das emendas parlamentares.

A tarefa não será fácil. Neste domingo, o Estadão publicou um levantamento feito com deputados a respeito de reforma que tramita na Câmara, mostra que o número de parlamentares contrários à proposta continua em 275, enquanto o dos que são a favor foi mantido em 101. São 35 indecisos; 64 não que quiseram responder; 36 não foram encontrados e um disse que deve se abster.

A publicação mostra que 71 deputados são a favor, mas com alteração da idade mínima para mulheres e 55 apoiam as mudanças, mas com alteração da idade mínima para homens.

Além disso, 76 são favoráveis, mas com criação de uma regra de transição para homens com menos de 50 anos e mulheres com menos de 45 anos, e 78 defendem a retirada da exigência de 49 anos de contribuição para ter o direito de benefício integral.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp