Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Um possível pacto entre o atual e ex-presidentes da República visando barrar as investigações da Lava Jato foi negada nesta segunda-feira pelo presidente Michel Temer. Ele disse que não conversou com os ex-presidentes Fernando Henrique Cardoso e Luiz Inácio Lula da Silva sobre o assunto.

Temer falou que uma negociação nesse tipo seria “absolutamente inviável”. Disse que não participa, não promove e jamais foi questionado ou perguntado se toparia fazer uma coisa dessa natureza. Disse que se encontrou com Lula em fevereiro para prestar solidariedade pela internação da mulher do ex-presidente, Marisa Letícia, que morreu um dia depois da visita do peemedebista. Na ocasião, o ex-presidente pediu a ele uma conversa para tratar de reforma política.

Temer descartou a possibilidade de convocar uma Assembleia Constituinte para tratar da reforma política. Ele apontou a demora para o começo dos trabalhos como o principal problema e afirmou que a Lava Jato só é possível graças a constituição atual, de 1988. No domingo (16), o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso usou o Facebook para negar qualquer articulação com Temer e Lula.