Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A supervisora do Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos (Nupemec) do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE), desembargadora Tereze Neumann Duarte Chaves, recebeu a visita do coordenador do Nupemec do Tribunal Regional do Trabalho – 7ª Região – Ceará (TRT/7), desembargador José Antonio Parente da Silva. Durante o encontro, nesta segunda-feira (10), os magistrados debateram ideias sobre o sistema da mediação e conciliação.

“O desembargador traz a experiência da Justiça do Trabalho na solução dos conflitos e nós, do TJCE, apresentamos nossa política de incentivo à pacificação, na qual as próprias partes podem construir o melhor acordo”, afirmou a desembargadora Tereze Neumann.

Na avaliação do desembargador Antonio Parente, a conciliação “é a via mais rápida de solucionar o processo, naquilo que é possível conciliar. O processo trabalhista é propenso ao acordo. O que há em comum, com a Justiça estadual, é que trata-se de um meio alternativo, viável e rápido para pôr fim a uma ação judicial”.

O magistrado é integrante do Comitê Gestor da Conciliação, instituído pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), por meio da Portaria nº 13, de 26 de março de 2018. Também fazem parte dessa equipe, entre outros, a desembargadora do TJCE Maria Iracema Martins do Vale, conselheira do CNJ.

Participaram do encontro, no Tribunal de Justiça, o secretário judiciário do TRT-7, Francisco Patrício Pinheiro; o diretor da Divisão de Acórdãos e Recursos do TRT-7, José Ribamar da Silva; a diretora do Nupemec/TJCE, Mariana Monte’Alverne; e a servidora do Núcleo Adriana Saldanha.

 

 

Com informação do TJCE