Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Todos os trabalhadores com dificuldade de acesso ao seguro-desemprego terão seus pedidos reprocessados e liberados até o dia 22, quarta-feira da próxima semana. A informação é da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia. Já os benefícios solicitados a partir do dia 20 deverão ser liberados automaticamente.

O motivo do atraso é que toda movimentação que ocorre no FGTS interfere no recebimento do seguro-desemprego. E, se o trabalhador retirar o FGTS por outro motivo além da rescisão do contrato de trabalho, o seguro-desemprego é notificado e o beneficiário terá de entrar com um recurso administrativo para ter o benefício liberado. Isso acontece porque, no cadastro do Ministério da Economia, constará mais de uma informação sobre o FGTS do trabalhador.

Além disso, o valor máximo das parcelas do seguro-desemprego passou a ser de R$ 1.813 desde o último dia 11. O benefício máximo aumentou R$ 77 em relação ao valor antigo e será pago aos trabalhadores com salário médio acima de R$ 2.666,29.

Os novos valores do seguro-desemprego estão valendo desde a divulgação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) de 2019 na semana passada, que ficou em 4,48%. O reajuste vale para os benefícios que ainda serão requeridos e também para os que já foram liberados.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp