Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A pouco mais de quatro meses de uma nova eleição para escolher o futuro presidente do Brasil, o Tribunal Superior Eleitoral ainda não terminou de julgar as contas de campanha dos presidenciáveis da última eleição, realizada há quatro anos, em outubro de 2014. O valor total de gastos ainda pendentes de análise é de R$ 301 milhões.

Apenas as contas da chapa vencedora naquela disputa, a da ex-presidente Dilma Rousseff (PT), já foram analisadas pelo tribunal, sendo aprovadas com ressalvas. A legislação manda que as contas do eleito sejam julgadas antes da diplomação, que costuma ocorrer a menos de um mês da posse.

Nenhum dos outros onze processos de prestação de contas chegou a ser julgado pelo tribunal eleitoral. Juntas, essas contas de campanha somam R$ 301.650.622,90 em gastos eleitorais. A campanha de Dilma, sozinha, declarou ter gasto R$ 350.232.163,64.

 

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp