Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Quem deixou de contribuir ao INSS no período em que trabalhou como autônomo ou tem algumas contribuições pendentes pode acertar as contas e garantir o período na contagem da aposentadoria. Para que o trabalho seja considerado é necessário provar o exercício da atividade profissional. Pois, mesmo que o pagamento dos atrasados seja feito, sem a prova documental o INSS pode não considerar essas contribuições.

Os novos pagamentos ajudam a melhorar a média salarial e o cálculo da aposentadoria, mas é preciso ficar atento às regras de pagamento para não perder dinheiro.  ​O contribuinte autônomo pode pagar o INSS em atraso a qualquer época. Se o atraso for menor do que cinco anos, basta acessar o site Meu INSS e calcular as guias em aberto.

Já no caso de atraso superior a cinco anos, o segurado vai precisar agendar o atendimento em uma agência do INSS para apresentar documentos como recibo do Imposto de Renda, para comprovar renda e profissão.

As contribuições pendentes são consideradas para o cálculo da aposentadoria somente quando quitadas e o trabalhador que vai acertar suas contas com o INSS deve se preparar para pagar multa e juros.

 

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp