Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O novo presidente do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Dyogo Oliveira, disse nessa segunda-feira, que os R$ 42 bilhões reservados para financiar projetos de segurança pública de estados e municípios já estão disponíveis, mas dependem da capacidade de endividamento de cada um que apresentar propostas.

Ex-ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira tomou posse nessa segunda-feira. O ex-presidente do banco, Paulo Rabello de Castro, entregou o cargo para disputar as eleições em outubro. O presidente Michel Temer participou da solenidade.

A previsão era colocar R$ 5 bilhões até o fim do ano, e nos outros anos subsequentes aumentar o valor, mas Dyogo observou que isso vai depender da capacidade de financiamento de cada ente.

Dyogo Oliveira defendeu que o banco seja mais forte em ações de infraestrutura social, em projetos de áreas como segurança, educação e saneamento. Além disso, ele disse acreditar que o BNDES precisa se aproximar dos clientes e aumentar a agilidade de seus processos.

O governador Camilo Santana, ao lado do presidente do Senado, Eunício Oliveira, apresentou vários projetos ao Governo Federal e, com o anuncio do presidente do BNDES sobre a liberação de recursos para a área de segurança, espera que o Ceará seja um dos primeiros estados contemplados com as verbas destinadas a ações de combate à criminalidade.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp