Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Foto: João Lucas Rosa

A Comissão Especial de Acompanhamento da Prestação de Serviço e Cobrança Tarifária pela Enel se reuniu na manhã desta quinta-feira, 12, com o presidente da Assembleia, deputado Evandro Leitão (PDT). Em pauta, a formação de uma comissão mista entre Assembleia Legislativa e Câmara Municipal, e a realização de audiências públicas no Estado e na Capital para tratar sobre as tarifas e serviços prestados pela Enel.

O presidente da Comissão, vereador e presidente do Legislativo, Antônio Henrique (PDT), afirmou que a ideia da reunião é conhecer o trabalho que vem sendo realizado pela Assembleia em relação ao aumento da tarifa de energia e somar forças. “A Câmara Municipal aprovou semana passada um requerimento de nossa autoria, criando a Comissão Especial para acompanhar a prestação de serviço da Enel à população de Fortaleza e aí tivemos esse entendimento de vir aqui para conhecer um pouco mais o que a Assembleia está fazendo. Nos colocamos à disposição para juntarmos as nossas forças, pois entendemos que esse problema atinge toda a população. Então a Câmara não pode deixar de dar a sua contribuição”, destacou.

De acordo com o deputado Evandro, o objetivo é um só: dar uma resposta definitiva à população do Estado. “Foi criada uma Comissão na Câmara e estamos aqui trocando ideia de como a Comissão tanto aqui da Assembleia quanto a da Câmara poderão se ajudar. Se for o caso, podemos fazer uma comissão mista já que tratamos de uma pauta única que afeta todos os cidadãos. Nós discutimos também a possibilidade de audiências públicas em conjunto e tratamos da questão contratual. A ideia é ao final apresentarmos um relatório e darmos uma resposta efetiva à população”, afirmou.

O vice presidente da Comissão, vereador Márcio Martins (PROS), destacou que o encontro possibilitou a abertura de diálogo com a Assembleia e foi fundamental para entender como a Câmara poderá contribuir com o debate. “Um dos encaminhamentos principais foi a possibilidade de formação de uma comissão mista e isso vai fortalecer o nosso trabalho. É preciso que a gente faça uma análise muito fria, pois o aumento de 25% da tarifa de energia comprometeu ainda mais a relação da Enel com o povo do Ceará. E mesmo antes desses 25%, a empresa já não estava cumprindo o seu papel. Então a Assembleia deve se ater muito mais na questão da concessão e nós enquanto Câmara vamos cuidar da prestação do serviço ou da falta dele que é a principal reclamação”, apontou o parlamentar.

Participaram também do encontro os membros da Comissão: Lúcio Bruno (PDT), Luciano Girão (Progressistas), PPCell (PSD), Léo Couto (PSB), Márcio Martins (PROS), Pedro França (Cidadania), Adams Gomes (DEM) e Larissa Gaspar (PT). Além dos vereadores Didi Mangueira (PDT) e Eudes Bringel (PSB).

A Comissão da Assembleia Legislativa terá um prazo de até 60 dias para apresentar relatório sobre o caso. Também estão previstas 04 audiências públicas no Ceará, sendo uma delas, em Fortaleza, na Câmara Municipal.

(*) com informações da Câmara Municipal de Fortaleza

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp