Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Profissionais de saúde de todo o Estado acompanharam, nesta segunda-feira (2), uma webconferência sobre o novo coronavírus (Covid-19). A capacitação é uma iniciativa da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa) e da Escola de Saúde Pública do Ceará Paulo Marcelo Martins Rodrigues (ESP/CE).

O infectologista do Hospital São José de Doenças Infecciosas (HSJ), Keny Colares, apresentou estudos e dados importantes para que os profissionais de saúde estejam ainda mais preparados e qualificados durante o atendimento inicial e o manejo clínico de pacientes com suspeita da doença.

No Hospital Regional do Cariri (HRC), cerca de 100 profissionais assistiram à webconferência e tiveram a oportunidade de esclarecer dúvidas com os especialistas. A unidade do Governo do Ceará é referência no atendimento a casos suspeitos na região Sul do Estado.

“Com essas informações, todos os setores se beneficiam e ficam mais preparadas sobre como proceder e se prevenir. Eu vejo como de extrema relevância esse momento”, afirmou a enfermeira Maria Heleni Alves Silva, preceptora da Faculdade de Juazeiro do Norte no HRC.
Orientações aos profissionais

As webconferências realizadas pela ESP desenvolvem a formação dos profissionais de saúde dos níveis de atenção primário, secundário e terciário. A proposta é oferecer qualificação às equipes que irão atuar no atendimento de casos suspeitos ou confirmados do novo coronavírus no Estado.

Planejamento

A Sesa segue todas as recomendações do Ministério da Saúde (MS) e da Organização Mundial de Saúde para a contenção do novo coronavírus no Estado. A população pode se informar sobre a doença, conhecer os sintomas e dicas de prevenção no site.

O Ministério da Saúde (MS) ampliou os critérios para a definição de caso suspeito do novo coronavírus. Pacientes que tiverem febre, coriza, falta de ar, problemas respiratórios e tenham vindo de alguma área com circulação do vírus ficam sob investigação. Quem apresentar algum desses sinais deve procurar uma unidade de saúde.

 

 

 

 

 

(*)com informação do Governo do Estado do Ceará

 

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp