Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Dos 344.947 empregos gerados no setor industrial cearense, 111.339, cerca de 32% do total, são referentes a empresas incentivadas pelo Fundo de Desenvolvimento Industrial (FDI), que tem como principal objetivo alavancar a indústria cearense. O dado é oriundo de Informe Econômico com o tema “Importância dos Incentivos Fiscais para Estímulo ao Crescimento Econômico do Ceará”, produzido pelo Governo do Ceará, por meio da Secretaria do Desenvolvimento Econômico do Estado (SDE).

Com o segundo maior crescimento industrial do Brasil, de acordo com Pesquisa Industrial Mensal da Produção Física (PIMPF), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), no comparativo entre junho de 2017 e o mesmo período do ano anterior, o Ceará tem os setores da metalurgia; fabricação de máquinas, aparelhos e materiais elétricos; confecção de artigos do vestuário e acessórios; fabricação de produtos têxteis; e reparação de couros e fabricação de artefatos de couro como protagonistas desse processo.

Considerando o impacto do FDI no mercado de trabalho, pode-se observar que esta política agrega significativamente nesses cinco setores que mais se destacaram na última pesquisa da PIMPF, uma vez que a análise mostra que 54% dos empregos nesses setores são de empresas beneficiadas pelo FDI.

Entre os cinco setores destacam-se o setor de reparação de couros e fabricação de artefatos de couro, com 87% dos empregos em empresas beneficiadas pelo FDI; o setor fabricação de máquinas, aparelhos e materiais elétricos, também com 87%; e no setor Fab. de produtos têxteis, com 75%.

“A política de incentivos fiscais no Ceará é de suma importância para a geração de empregos da indústria e, por isso, representa importante mecanismo para o aumento de produtividade e estímulo ao crescimento econômico setorial”, afirmou o secretário executivo da SDE, Alexandre Adolfo Alves Neto.

Outra questão importante observada no documento é a questão territorial dos empregos. As empregas incentivadas pelo FDI geram empregos em todas as regiões cearenses, fortalecendo a descentralização do desenvolvimento econômico. As empresas industriais incentivadas pelo Governo do Ceará nas diferentes regiões cearenses são responsáveis por 100% dos empregos da indústria no Sertão Central; 77% no Litoral Oeste/Vale do Curu; 70% no Sertão de Sobral; 49% no Vale do Jaguaribe; 45% no Sertão de Cratéus; e 39% na região do Cariri.

 

 

Com informações Governado do Estado do Ceará

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp