Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O trabalho preventivo de limpeza de canais e outros recursos hídricos realizado pela Prefeitura de Fortaleza resulta na diminuição dos danos causados pelas chuvas na Capital. No último fim de semana, 26 ocorrências foram registradas pelas cinco equipes de plantão da Coordenadoria Especial de Proteção e Defesa Civil.

Segundo o coordenador especial de Proteção e Defesa Civil, Cristiano Ferrer, o número de registros foi considerado baixo para os 108 milímetros de chuva registrados em Fortaleza. “Pelas nossas estatísticas, antes desse trabalho permanente de limpeza, teríamos três vezes mais ocorrências com esse mesmo volume de água, principalmente em pontos como o Lagamar, que é um dos locais de intervenção de limpeza manual e mecanizada, no momento”, afirma o coordenador. As maiores ocorrências foram de alagamentos de vias, com 14 registros distribuídos, principalmente, nas Regional III, VI e II. Tiveram ainda nove riscos de desabamentos, concentrados nas Regionais IV e VI, além de um desabamento e um deslizamento sem gravidade ou vítimas.

Cristiano também relaciona a mitigação das ocorrências com a importante parceria firmada entre a Defesa Civil de Fortaleza e a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Fuceme). “Todo o trabalho e direcionamento da estrutura de limpeza se deve, também, a essa parceria que estuda cada área, bem como avalia os níveis de pluviometria de Fortaleza”. Neste último fim de semana, áreas da Pici e Edson Queiroz concentraram o maior volume de chuva.

Além do Lagamar, equipes também trabalham Bom Jardim e no Quintino Cunha, Fátima, Antônio Bezerra e Conjunto Ceará. A Coordenadoria Especial de Proteção e Defesa Civil atua 24 horas e pode ser acionada pelo 190.

Com informação da A.I