Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O agente penitenciário Renilson Garcia Araújo Lima preso pela morte do modelo Johnny Moura em dezembro de 2015 foi demitido do cargo no fim do último mês. O decreto foi publicado no Diário Oficial do Estado do dia 1º de agosto.

O acusado está preso desde o fim de 2015, quando foi condenado a 9 anos por homicídio qualificado privilegiado. Ele assumiu o crime, que aconteceu após uma festa em um buffet de Fortaleza.

Renilson disparou, à queima roupa, contra o modelo Jhonny Moura, que foi atingido na cabeça e não resistiu. De acordo com o acusado, o crime teria sido motivado por uma discussão durante o evento e que estava sob efeito de bebida alcoólica. Mesmo condenado e preso, o agente ainda fazia parte do serviço público.