Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Balança…

A guerra de liminares em torno do aumento no preço dos combustíveis teve novo capítulo na segunda-feira, dessa vez com prejuízo para os consumidores. O Tribunal Regional Federal da 1ª Região, em Brasília, derrubou uma liminar da primeira instância que suspendia o aumento das alíquotas do PIS/Cofins sobre os combustíveis, anunciado pelo governo em julho. Com isso, a medida do governo volta a valer. Foi a quarta vez que uma liminar barrando o aumento dos impostos foi derrubada.

…mas não cai

A decisão do TRF foi tomada a pedido da União, sob o argumento de que a liminar da primeira instância era uma “ofensa à ordem pública jurídica, administrativa e econômica”. Segundo a Advocacia-Geral da União (AGU), “o decreto se alinha a uma série de medidas adotadas pela União no sentido de estabelecer o equilíbrio nas contas públicas e a consequente retomada do crescimento econômico”. Ainda de acordo com o recurso, o aumento é “medida imprescindível para que seja viabilizada a arrecadação de aproximadamente R$ 10.4 bilhões” entre julho e dezembro deste ano.

Emprego

Em julho, o Nordeste gerou 6.641 novos postos de trabalho com carteira assinada. A maior parte deles encontra-se na indústria de transformação, mais especificamente na indústria de alimentos e bebidas. Este foi o terceiro mês consecutivo com saldo positivo na Região. No entanto, no acumulado de janeiro a julho, o déficit ainda é de 89.689 postos.

Saldo positivo

“Desde maio, a Região vem apresentando saldo positivo na movimentação de empregos formais. Isso configura uma tendência favorável ao mercado de trabalho regional, ainda que modesta”, explica Hellen Leão, autora de pesquisa do Escritório Técnico de Estudos Econômicos do Nordeste (Etene), órgão do Banco do Nordeste, que analisa dados do Ministério do Trabalho.

Impulsionadores

Segundo a economista, o bom resultado no mês de julho foi impulsionado por cinco dos oito setores de atividade econômica: indústria de transformação (+2.883 postos), agropecuária (+2.878), serviços (+2.637), administração pública (+260 postos) e extrativa mineral (+32 postos). Os setores deficitários foram comércio (-1.879 postos), serviços industriais de utilidade pública (-117 postos) e construção civil (-53 postos).

Recessão de volta

O PIB brasileiro teve retração de 0,24% no segundo trimestre do ano, conforme o Ibre/FGV. O resultado vai no sentido contrário do indicado no primeiro trimestre do ano, quando a economia brasileira chegou a registrar crescimento de 0,99% após dois anos consecutivos de queda. “Esta taxa interrompe a trajetória de recuperação observada no primeiro trimestre. Na comparação interanual, o PIB do segundo trimestre apresentou retração de 0,3%”, conta o coordenador da pesquisa, Claudio Considera.

Recessão de volta 2

Na comparação com igual período do ano anterior, o PIB apresentou recuo de 0,3% no segundo trimestre com destaque para o desempenho negativo do total da indústria (-1,8%) que foi influenciado, principalmente, pela significativa retração da atividade de construção (-7,4%). Considerando a variação mensal, foi percebida na taxa com ajuste sazonal um crescimento de 2,65% no mês de junho frente a maio. O aumento, no entanto, não foi o suficiente para recuperar a queda registrada no mês anterior, quando a atividade econômica retraiu 5,79%.

No mesmo ônibus

Além de padrinho de casamento de dona Baratinha, os procuradores do Ministério Público encontraram mais um motivo para acreditar que Gilmar Mendes têm relações estreitas com Jacob Barata Filho, o “Rei dos Ônibus” do Rio de Janeiro. Em 2015, a Confederação Nacional dos Transportes (CNT), da qual Barata era vice-presidente, patrocinou um congresso do Instituto Brasiliense de Direito Público (IDP). O instituto pertence a Gilmar Mendes. A informação é da coluna (online) Radar, da revista Veja.

Com certeza!

Lula admitiu, no fim da tarde de domingo (20), erros à frente do governo. Usando a expressão “talvez” e falando no plural, o petista, no entanto, dividiu a responsabilidade com a sucessora Dilma Rousseff. “Sei que não fizemos tudo, talvez tenhamos cometido erros. Se a companheira Dilma estivesse aqui, com certeza iria reconhecer que teve erros”, afirmou, durante sua passagem por Estância (SE).

Filé de lula

Dois dias antes, Lula criticou a ex-presidente, queixando-se até da resistência dela em convidar o atual ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, para integrar seu governo. Ao falar dos processos a que responde, Lula disse, sobre um palanque, que a elite não o perdoava por ter levado filé à mesa do pobre. “Eu resolvi andar porque vocês sabem o que estão tentando fazer comigo. Tenham certeza que o problema não é o Lula. O problema são vocês”, disse ele, listando ações de seu governo.

Chorão

“Eles não nos perdoam. Eles não me perdoam porque os pobres começaram a viajar a São Paulo de avião”, afirmou. Lula afirmou ainda que o governo quer fazer novas privatizações: “Essa gente quer vender tudo, o Banco do Brasil, a Caixa, a Petrobras, a BR”. O ex-presidente chorou ao lamentar a morte do ex-governador de Sergipe, Marcelo Déda, e do ex-senador José Eduardo Dutra, ambos petistas, e de sua mulher, Marisa Letícia.

Rei das gafes

Michel Temer cometeu nova gafe nessa segunda-feira (21) e se referiu ao Paraguai como Portugal em almoço oferecido pelo Palácio do Itamaraty ao presidente paraguaio, Horácio Cartes. Em brinde ao presidente do país vizinho, o peemedebista se referia à integração latino-americana quando disse sobre o apreço na relação entre “Brasil e Portugal”. Não é a primeira vez que o peemedebista confunde nomes de países. Em viagem oficial à Noruega, ele disse que iria visitar o rei da Suécia, países que possuem uma rivalidade histórica.

Dedo de FHC

Tasso Jereissati não revelou a quase ninguém que Fernando Henrique Cardoso teria participação decisiva no programa de TV em que o PSDB admitiu erros e acusou Michel Temer de comandar um “governo de cooptação”. O termo, que levou o Palácio do Planalto à loucura, foi enxertado no texto por sugestão do ex-presidente. Pois na quinta-feira à tarde, dia em que o material foi exibido em cadeia nacional, o vice-presidente do Senado, Cássio Cunha Lima, enviou o link do programa para FHC, com uma pergunta: “gostou? ”.

Dedo de Alckmin

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, defendeu na segunda-feira o programa do PSDB veiculado na TV na semana passada e também a permanência do senador Tasso Jereissati na presidência interina do partido até a eleição interna marcada para dezembro. O tucano paulista confirmou que foi consultado sobre a linha da propaganda partidária antes dela ir ao ar.

Biometria

O TRE já cadastrou 50,7% do eleitorado com biometria e pretende atingir a marca de 75% até maio do próximo ano, quando será encerrado o Cadastro de Eleitores para as Eleições de 2018. No planejamento elaborado pelo TRE-CE para as próximas eleições, 131 dos 184 municípios do Ceará terão atingido 100% dos eleitores com biometria. Só neste ciclo 2017-2018, mais 69 municípios concluirão o recadastramento biométrico dos eleitores.

Biometria 2

Em Fortaleza, onde a biometria só será obrigatória em 2020, o número de eleitores que compareceram aos postos da Justiça Eleitoral para fazer o recadastramento já atingiu 25,5% do eleitorado. A meta do TER é ampliar para 45% o número de eleitores com biometria na Capital, até as eleições de 2018. Para obter mais informações sobre o recadastramento biométrico ou agendar o seu atendimento, o eleitor deve ligar para o telefone 148 ou acessar a página do tribunal: www.tre-ce.jus.br.