Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Os eleitores cearenses dos municípios de Caucaia e Fortaleza terão que ir às urnas novamente, no próximo dia 29 de novembro, para escolher o novo prefeito de sua cidade. Com o início da propaganda eleitoral marcada para esta sexta-feira (20), aqueles que estão indecisos sobre em quem votar terão a possibilidade de ver ambos os candidatos apresentando suas propostas no rádio e na TV. Nesta etapa, os adversários terão tempos iguais para se comunicar com o eleitorado de seu município.

“É uma oportunidade em tempos iguais para os candidatos tanto em Caucaia quanto em Fortaleza, apresentar propostas e ai a tendência é que nós tenhamos uma campanha bem mais acirrada, afinal a polarização está caracterizada, apenas dois candidatos em cada cidade na briga pelo comando político do município”, destaca o jornalista Luzenor de Oliveira que ainda ressalta a importância dessa equidade na propaganda para o eleitor conhecer melhor cada candidato.

Em Caucaia, o atual prefeito Naumi Amorim (PSD) disputa a reeleição contra o candidato Vitor Valim (PROS). Na cidade, o Tribunal Regional Eleitoral do Ceará distribuiu o tempo de propaganda colocando a coligação de Vitor para se apresentar primeiro, vindo na sequencia a divulgação de Naumi. No rádio, o período de propaganda vai das 07h as 07h10 e das 12h as 12h10. Já na TV, será das 13h as 13h10 e das 20h30 as 20h40. Além disso, as emissoras devem veicular inserções de 30 e 60 segundos de propaganda durante sua programação diária.

“Agora são dois candidatos com tempos iguais pra explorar as ideias, pra apresentar as propostas, enfim, ter oportunidades iguais de chegar a cabeça, a mente do eleitor e fazer logicamente com que ele mude seu voto a favor de cada candidato…Muita gente dizia que a mídia tradicional, Rádio e Televisão, iam perder força para as mídias sociais, as mídias sociais estão ai, cumprem e continuam cumprindo um papel, mas bem distante de perder, de ultrapassar em importância, em estratégia que tem mídias como rádio e televisão” afirma o jornalista Beto Almeida.

Transição de governo

O Ministério Público Estadual iniciou uma série de recomendações aos atuais gestores dos municípios cearenses que não conseguiram reeleição ou não elegeram apoiadores ao cargo, para que as prefeituras sejam mantidas com serviço em funcionamento e evitem o sucateamento. A decisão é preventiva e tenta evitar prejuízos para a população diante daqueles gestores que deixam o ressentimento falar mais alto na transição de governo.

“Em alguns casos os gestores não estão nem aí pra entregar o município com todos os serviços funcionando e diante dessa situação só há um caminho o Ministério Público Estadual começou a agir para fazer recomendações aos atuas gestores que não elegeram sucessores ou foram derrotados nas urnas, não deixarem o abacaxi azedo para os novos prefeitos”, diz Luzenor ao pontuar que essa deveria ser uma responsabilidade de cada gestor que está deixando o cargo.

Beto Almeida se questiona o porquê de não existir ainda em vigor regras de transição clara para que esse cenário que se repete em todo ano eleitoral não se repita e gere preocupação por parte do Ministério Público. “Eu acho que os prefeitos eles tem obrigação de formar uma equipe de transição, já incluindo o prefeito eleito, pra fazer esse trabalho de entregar os municípios de forma clara, transparente, responsável, sem promover qualquer prejuízo ao erário”, salienta o jornalista.

Porque no fim das contas ele vai estar criando dificuldades para o futuro gestor e também pra ele próprio, porque essas contas, essas decisões vão ser analisadas depois, provavelmente eles vão cair em algum problema de prestação de contas, de irregularidades e enfim, porque não fazer uma transição tranquila, isso é ter espírito público, finaliza Beto.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp