Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A Câmara Federal aprovou, nesta sexta-feira (18), um projeto de lei de autoria do deputado Idilvan Alencar (PDT) que prevê acesso gratuito à internet, para fins educacionais, a alunos e professores de escolas públicas do ensino básico. O texto, para se transformar em lei, precisa ser aprovado, sem alteração, pelo Senado. Se houver mudança, o projeto volta à Câmara Federal.
O projeto foi relatado pela deputada Tabata Amaral (PDT-SP) e disciplina investimentos da ordem R$ 3,5 bilhões para a concessão do acesso à internet e a distribuição de tablets para milhões de estudantes de baixa renda e professores de todo o país.

Ao comemorar a aprovação do projeto, Idilvan destacou que a pandemia colocou a tecnologia em outro patamar na educação brasileira, que professores e estudantes aprenderam a usar tecnologia e esse processo, conforme afirmou, não volta ao passado. ‘’Cabe a nós garantir que ninguém seja excluído desse processo”, observou o pedetista.

Idilvan considera que, em 2021, é necessário um pacto pela aprendizagem para recuperação do tempo perdido e, nessa caminhada, segundo ele, a tecnologia é uma grande aliada. Diante de um cenário que começa a ser desenhado para o ensino ter aulas remotas, mesmo com o retorno das aulas presenciais, especialistas e parlamentares defendem que o modelo de educação híbrida (aulas presenciais e remotas) será uma alternativa para garantir o distanciamento social e contribuir para a nova a fase de aprendizagem de estudantes.

(*) Com informações da assessoria de imprensa do deputado Idilvan Alencar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp