Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A Câmara Municipal de Itarema realizou nesta quarta-feira, (19) uma sessão extraordinária para eleger uma nova diretoria da Casa. A eleição acontece após a prisão de oito vereadores, na Operação Fantasma, realiza pelo Ministério Público Estadual e da Polícia Civil, que investiga a contratação de funcionários fantasmas.

Os oito suplentes que ocuparão o lugar dos parlamentares presos, também foram empossados e ocuparão lugar no quadro da Câmara. O resultado deve ser divulgado ainda nesta quarta.

A Operação Fantasma, que já teve três fases, investiga um esquema para desvio de recursos públicos por meio de contratações de servidores da câmara dos vereadores de Itarema. A investigação teve início em abril deste ano, após denúncias de uma pessoa que se sentiu prejudicada por não conseguir receber benefício previdenciário em razão de um suposto vínculo com a casa legislativa, que até então era desconhecido pela vítima.

Dos vereadores presos, um é ex-presidente da casa e teve o pedido de soltura negado pela Justiça na segunda-feira (17). A defesa do vereador havia pedido habeas corpus no Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE), solicitando o processo em liberdade.

Além dos parlamentares, servidores da Câmara e da Prefeitura também foram presos suspeitos de envolvimento no esquema criminoso. Eles são suspeitos de estelionato, falsidade ideológica, falsidade de documento particular e peculato.