Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Executado pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (SDS) de Caucaia, o projeto “Dona de Mim” foi selecionado para a segunda fase do Prêmio Progredir. A iniciativa reconhece as melhores ações de prefeituras voltadas à inclusão no mercado de trabalho e à geração de renda para pessoas inscritas no Cadastro Único e beneficiários do Bolsa Família.

A lista de selecionados foi divulgada, nessa terça-feira, pelo Ministério do Desenvolvimento Social.  O “Dona de Mim” foi considerado o melhor projeto do Ceará e o segundo melhor da região Nordeste. Obteve nota 83. Ficou atrás apenas um ponto do projeto “Cultivando Cidadania”, primeiro colocado, oriundo da Prefeitura de Aracaju, no estado do Sergipe.

Nesta segunda fase, técnicos da SDS irão a Brasília apresentar o “Dona de Mim” ao Governo Federal. A exposição acontecerá em 14 de março. O resultado será divulgado 24 horas depois, no dia 15. Se vencer o prêmio, o projeto caucaiense receberá R$ 1 milhão de incentivo.

Segundo a secretária-adjunta da SDS, Telma Diógenes, o recurso será aplicado na multiplicação das ações do “Dona de mim”. O projeto é desenvolvido com mulheres entre 18 e 59 anos. Contribui para a formação cidadã das beneficiadas, estimulando a participação na vida pública do território onde elas vivem, de forma a desenvolver a compreensão crítica.

Os atendimentos são direcionados a 500 mulheres dos serviços de convivência da SDS e/ou sob risco de violência e em situação de vulnerabilidade social. O projeto trabalha em três eixos (físico, motivacional/emancipatório e ocupacional), oferecendo atividades que contribuem para a melhoria da autoestima delas e fornecendo espaço de escuta para que as mulheres possam externar sofrimentos, emoções e angústias.

“Ao fazer isso, o projeto permite que a mulher se conheça melhor, que conheça seus direitos melhor. Isso vai fazer com que ela lide de forma mais adequada com a realidade onde vive, os conflitos pessoais e outras coisas que afetam o dia a dia dela. A Prefeitura pode e deve contribuir com o empoderamento feminino”, defende a secretária municipal de Governo e Articulação Política, primeira-dama Erika Amorim.