Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O Jornal Alerta Geral (FM 104.3 – Grande Fortaleza + 26 emissoras no Interior + redes sociais do cearaagora) registrou, na manhã desta segunda-feira (23), que a sequência de incêndios criminosos exige atenção redobrada das forças de segurança. Com as ações, os municípios cearenses estão em alerta.

Só nessa segunda-feira, de acordo com a Secretaria de Segurança Pública do Ceará, foram registrados 13 ataques a caminhões, carros particulares, veículos de transporte coletivo e carros das empresas Enel e Cagece. Foram 12 ações na Capital cearense e uma em Paracuru. O Ceará já chega ao quarto dia de ataques criminosos que totalizam 22 ações desde sexta-feira em todo Estado.

Segundo a polícia, sete suspeitos já foram presos e outros cinco já foram identificados. Um motorista ficou ferido e as rotas de ônibus foram reduzidas na noite dessa segunda para evitar maiores consequências.

[KGVID]https://www.cearaagora.com.br/site/wp-content/uploads/2019/09/whatsapp-video-2019-09-23-at-181229.mp4[/KGVID]

Nessa tarde, uma tentativa de incêndio foi registrada no terminal de ônibus do Timbó em Maracanaú. Várias viaturas e um helicóptero da Ciopaer estão no local para impedir a ação.

Além disso, um carro da Cagece com dois funcionários dentro foi abordado por três homens encapuzados. Os homens ordenaram que os funcionários saíssem e atearam fogo no veículo.

Essas não foram as primeiras ações criminosas. Desde a última sexta-feira, o Estado registrou incêndios em veículos e estabelecimento e e chega ao quarto dia de ataques. A Secretaria da Segurança Pública do Ceará informou que investiga os acontecimentos, mas não sabe ainda se os crimes fazem parte de uma série de ataques coordenados por membros de facção, como ocorreu em janeiro.

Em resposta, o Governo do Estado do Ceará se reuniu na tarde desta segunda-feira (23), com a cúpula da Segurança Pública para tratar dos atos criminosos que foram registrados nas últimas horas. Ao término da reunião, Camilo anunciou mais reforço de policiamento nas ruas. O Governo do Estado ainda não definiu, de acordo com a assessoria de comunicação, quais áreas são consideradas prioritárias nas ações policiais, nem quantos homens e veículos estão sendo mobilizados para reforçar o esquema de segurança.

Camilo classificou a sequência de ataques criminosos como uma reação dos bandidos que não aceitam o fim das regalias em presídios, como a apreensão de aparelhos celulares e a retirada de aparelhos de televisão das celas. A apreensão dos celulares, que cortou a comunicação entre detentos e aliados do crime organizado na Grande Fortaleza e no Interior do Estado, representou, no mês de fevereiro deste ano, o maior golpe contra as facções.

Trata-se de uma clara reação dos bandidos ao forte enfrentamento ao crime organizado que temos feito, dentro e fora das prisões cearenses, cortando comunicação, isolando e transferindo chefes criminosos, punindo de forma rigorosa atos de indisciplina e acabando com todo e qualquer tipo de regalia nos presídios. A possibilidade do retorno às regalias nos presídios é zero, observou Camilo.

O governador Camilo Santana, em nota nas redes sociais, anunciou, ainda, que determinou aos comandos das Secretarias de Segurança Pública e da Administração Penitenciária, assim como das Polícias Militar e Civil e do Corpo de Bombeiros, o endurecimento de medidas firmas e dentro da lei contra o crime organizado.

Reforçaremos as equipes nas ruas e intensificaremos ainda mais as operações. Não recuaremos em absolutamente nada nas medidas que foram tomadas até aqui. Muito pelo contrário, seremos cada vez mais rigorosos com quem desrespeitar a lei, disse Camilo, em companhia dos Secretários da Segurança, André Costa, e da Administração Penitenciária, Mauro Albuquerque.

Confira o comunicado divulgado pelo Governo:

Reuni a nossa cúpula da Segurança Pública para tratar desses atos criminosos que foram registrados nas últimas horas no Ceará. Trata-se de uma clara reação dos bandidos ao forte enfrentamento ao crime organizado que temos feito, dentro e fora das prisões cearenses, cortando comunicação, isolando e transferindo chefes criminosos, punindo de forma rigorosa atos de indisciplina e acabando com todo e qualquer tipo de regalia nos presídios. Minha determinação aos comandos foi de endurecer ainda mais contra o crime, agindo com firmeza e dentro da lei. Reforçaremos as equipes nas ruas e intensificaremos ainda mais as operações. Não recuaremos em absolutamente nada nas medidas que foram tomadas até aqui. Muito pelo contrário, seremos cada vez mais rigorosos com quem desrespeitar a lei. A possibilidade do retorno às regalias nos presídios é zero.

Sequência de casos

Entre sexta-feira e domingo foram cinco caminhões e um carro incendiados na Capital cearense. Já no interior do Estado, criminosos atearam fogo em um posto de combustível, no Bairro São João, em Quixadá. No mesmo município, um caminhão foi furtado e incendiado em Quixeramobim. A polícia não confirmou se os dois crimes têm alguma relação e os casos vão ser investigados por equipes da Polícia Civil.

O secretário da Administração Penitenciária, Mauro Albuquerque, e o chefe da PM no Ceará, Alexandre Ávila de Vasconcelos, alertaram para que as equipes de segurança fiquem em alerta.

Veja vídeos das ações:

[KGVID]https://www.cearaagora.com.br/site/wp-content/uploads/2019/09/whatsapp-video-2019-09-23-at-165558.mp4[/KGVID]

[KGVID]https://www.cearaagora.com.br/site/wp-content/uploads/2019/09/whatsapp-video-2019-09-23-at-145114.mp4[/KGVID]

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp