Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A Prefeitura de Fortaleza alerta sobre a importância da conclusão do esquema vacinal contra a Covid-19. Na Capital, até esta terça-feira (1º), 1.321.505 pessoas foram agendadas para receber a terceira dose, destas 885.653 compareceram para receber o imunobiológico e 435.852 faltaram a convocação, um absenteísmo de 32,9%.

De acordo com Antônio Lima, médico epidemiologista e gerente da Célula de Vigilância Epidemiológica de Fortaleza, quando é traçado o perfil dos casos mais graves e dos casos que, infelizmente, vão a óbito, sobretudo analisando a terceira onda, causada, majoritariamente, pela variante ômicron, se percebe que uma proporção importante ocorreu nas faixas etárias extremas – pacientes idosos, com comorbidades e, fundamentalmente, aqueles que não tinham a dose de reforço (D3).

“Então junto com os completamente não vacinados e aqueles com esquema incompleto, vaciná-los se transformou em uma estratégia crucial no controle da epidemia neste momento. Essa foi uma recomendação que se manteve em todo este último ciclo epidêmico: a necessidade urgente de que se diminua o absenteísmo e completem o ciclo com as três doses, principalmente, idosos”, avalia. “A maior preocupação que hoje existe, do ponto de vista epidemiológico, é que, ao não completar o ciclo, você possa expor essas pessoas a quadros clínicos potencialmente mais graves”, alerta.

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) tem desenvolvido ações para estimular a adesão à vacina contra a Covid-19. Repescagens, mutirões de vacinação e busca ativa de pessoas ainda não vacinadas nos territórios de maior vulnerabilidade são algumas das atividades realizadas. Além disso, a descentralização e ampliação da vacinação nos postos de saúde é uma das estratégias utilizadas pelo poder público.

Para a titular da SMS, Ana Estela Leite, o fortalecimento da vacinação nos postos de saúde é uma medida assertiva na busca por faltosos.

“Ampliar as salas de vacinação nos postos de saúde e as estratégias de busca ativa nos territórios pelas equipes de saúde que já possuem experiência consolidada em ações dessa natureza auxiliam no alcance da população para a conclusão do seu esquema vacinal”, enfatiza.

Vacinação contra a Covid-19 em Fortaleza

Até esta terça-feira (1ª), foram aplicadas 5.262.246 doses de vacinas contra a Covid-19, sendo 2.330.856 de primeira dose, equivalente a 93% da população vacinável de Fortaleza; 2.045.737 de segunda dose, 81,7% da população vacinável; e 885.653 de terceira dose, 45,8% da população vacinável com a D3. Do total de primeiras doses, 123.733 foram aplicadas em crianças de 5 a 11 anos, 43,5% da população estimada pelo IBGE nesta faixa etária.

(*) Com informações da Prefeitura de Fortaleza

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp