Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O primeiro suplente do senador Tasso Jereissati (PSDB), empresário Chiquinho Feitosa, assumiu o comando do DEM no Ceará com o desafio de ampliar a presença da sigla na Assembleia Legislativa e na Câmara Federal. Hoje, o DEM tem apenas um deputado estadual – João Jaime. O único representante que a agremiação elegeu em 2014, o deputado Moroni Torgan é hoje vice-prefeito de Fortaleza. Moroni trabalha para eleger o filho Mosiah à Câmara Federal em 2018.

Com mais de uma semana no comando do DEM, Chiquinho Feitosa se reuniu com o deputado federal Danilo Forte, que está no PSB, e com o advogado Caio Asfor – filho do ex-ministro César Asfor. Danilo está insatisfeito no PSB, vem conversando com o presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que quer revitalizar o partido e atrair outros parlamentares. Caio é um dos nomes que o DEM poderá lançar no processo de renovação política no Ceará.

Quanto à Assembleia Legislativa, além de João Jaime, o DEM receberá a filiação do atual deputado estadual Audic Mota que é dissidente no PMDB. O ex-prefeito de Limoeiro do Norte, Paulo Duarte, poderá, também, disputar pelo DEM mandato de deputado estadual ou lançar o filho candidato.