Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O juiz federal Sérgio Moro, responsável pelos processos da Operação Lava Jato em primeira instância, será julgado pelo plenário do Conselho Nacional de Justiça nesta terça-feira. Moro responde por duas reclamações disciplinares referentes a divulgação de grampos telefônicos entre a então presidente da República, Dilma Rousseff, e o ex-presidente Lula.

A sessão que acontece a partir das 9 horas. As reclamações foram protocoladas no CNJ por deputados e senadores que acusam o magistrado de ter divulgado gravações de conversas de Lula com pessoas que possuem a prerrogativa de foro privilegiado. No caso, as gravações de Lula com a ex-presidente Dilma Rousseff que ocorreram dias antes da nomeação de Lula como ministro. Moro tornou pública as interceptações telefônicas um dia antes da cerimônia de posse de Lula como ministro da Casa Civil.

Os parlamentares também questionam a juntada nos autos do processo de gravações realizadas pela Polícia Federal (PF) mesmo depois que o juiz determinou a suspensão do grampo; a publicidade de tais gravações; e a quebra do sigilo profissional entre cliente e advogado, tendo em vista que o escritório que defende Lula também foi grampeado.