Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Foto Divulgação H2L

DOR VIRTUAL

Financiada pela Sony, startup cria pulseira para infligir dor em usuários do metaverso: “sentir dor permite transformar o metaverso no mundo real”, afirma Emi Tamaki, CEO da “H2L Technologies”. O dispositivo também consegue manipular outras sensações para criar uma maior sensação de imersão, como pegar uma bola ou simular um pássaro bicando a pele do usuário. Do Futurism.

APPLE PROCESSADA

Segundo o juiz do caso, a venda separada de um acessório essencial para o funcionamento do produto constituiria a infração de “venda casada”, prática proibida pelo Código de Defesa do Consumidor. Apple precisará indenizar cliente por vender iPhone e carregador separadamente, determina Justiça: uma consumidora de Goiânia irá receber 5 mil reais por danos morais. Do Canaltech.

ME & MICROSOFT

Ministério da Educação e Microsoft fazem parceria para oferecer Office 365 em escolas públicas: o projeto irá atender mais de 38 milhões de estudantes e 138 mil escolas nas redes de ensino federal, estadual, distrital e municipal. O MEC também estuda parcerias similares com o Google, Amazon, Oracle e Adobe para potencializar o processo de inclusão digital nas escolas. Do TecMundo.

HUMANOS ARTIFICIAIS

Diversas startups estão desenvolvendo sistemas que geram versões sintéticas de pessoas reais e que podem ser programadas para dizer qualquer coisa – uma celebridade de Hollywood, por exemplo, poderia licenciar seu avatar para filmagens em uma escala impossível fisicamente. Analistas esperam por uma explosão de “humanos artificiais” hiperrealistas online nos próximos anos. A tecnologia será aplicada nas áreas de comércio eletrônico e aprendizado remoto. Do TechCrunch.

STF DIGITAL

Supremo Tribunal Federal conclui o projeto “Arquivo 100% Digital”: aproximadamente 20 mil volumes de processos físicos, autuados desde 1970, foram digitalizados utilizando recursos próprios do Supremo como scanners e computadores. A próxima etapa será construir uma ferramenta para pesquisa da documentação por usuários externos. Do STF.

CONDUTA ANIMAL

A técnica pode trazer melhorias ao bem-estar dos animais estudados, identificando comportamentos específicos, como aqueles que sinalizam curiosidade, medo ou interações sociais com outros membros de sua espécie. ​​Pesquisadores suíços desenvolvem IA para analisar comportamento de animais: o sistema permite estudos aprofundados de longo prazo no campo da ciência comportamental, eliminando a necessidade de análise manual de centenas de horas de vídeos por cientistas. O método já está sendo testado no Zoológico de Zurique. Do Instituto Federal de Tecnologia de Zurique.

Fonte: Filipe Deschamps Newsletter

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp