Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Uma redução de 2,5% no sentimento geral de confiança dos empresários cearenses, com o índice passando de 98,4 pontos, em janeiro/fevereiro, para 96,0 pontos, na medição atual esse foi o resultado do Índice de Confiança do Empresário do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Ceará (ICEC) do bimestre março/abril. Os dados são da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Ceará (Fecomércio/CE). Esse foi o terceiro recuo da medição consecutivo.

O Índice de Situação Presente (ISP) teve queda de 5,8%, saindo de 54,3 pontos em janeiro/fevereiro para 51,2 pontos neste período. A crise econômica ainda afeta a percepção do empresário do comércio, com 75,7% dos entrevistados afirmando impactos negativos nos seus setores de atividade e 84,2% reconhecendo que as condições gerais das suas empresas pioraram no último semestre.

Em sentido contrário, as perspectivas para o futuro, analisadas no Índice de Situação Futura (ISF), melhoraram 1,9%, tendo o índice passado de 126,1 pontos no bimestre anterior para 128,5 pontos nesta medição. O empresário acredita na melhoria das condições de suas empresas, com 77,6% dos entrevistados esperando momentos melhores nos próximos seis meses e 91,3% com previsão de crescimento das vendas.

 

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp