Foto: Érika Fonseca/Câmara Municipal de Fortaleza

O Conselho de Ética da Câmara Municipal de Fortaleza escolheu o vereador Luciano Girão (Progressistas) para ser o relator do processo por quebra de decoro parlamentar envolvendo o vereador licenciado Ronivaldo Maia (PT).

O parlamentar deve decidir sobre a tramitação do caso envolvendo o petista em dez dias. O Conselho, presidido pelo vereador Danilo Lopes (Podemos), volta a se reunir na semana que vem. Até lá, Luciano pode dar prosseguimento ao pedido de cassação ou rejeitá-lo.

A definição do nome do relator ocorreu após o Psol ter protocolado o pedido de cassação do mandato de Ronivaldo no dia 11 de fevereiro devido à tentativa de feminicídio contra uma mulher que ele tinha relacionamento extraconjugal, no dia 29 de novembro do ano passado. Ronivaldo ficou detido de forma preventiva por 2 meses até conseguir sua liberdade.

Atualmente, o vereador é réu na justiça do Ceará e cumpre medidas cautelares, com o uso de tornozeleira eletrônica, além de está impedido de se aproximar da ex-companheira.

Foto: Câmara Municipal de Fortaleza