Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Os dois grupos que protagonizam a disputa política no Ceará deflagram, nesse sábado, encontros regionais a caminho das eleições de 2018. Em Limoeiro do Norte, o presidente do Senado, Eunício Oliveira, comanda, ao lado de dirigentes estaduais e municipais do PSDB, PR, PMB, PSD e Solidariedade, o 1º Encontro Regional do PMDB na Região do Vale do Jaguaribe em 2017.

O correspondente do Jornal Alerta Geral (FM 104.3 – Grande Fortaleza + 21 emissoras no Interior), Carlos Silva, destaca a mobilização das lideranças de oposição ao Governo Camilo Santana. Do outro lado do Estado, na Região Norte, o ex-governador Cid Gomes abre, nesse sábado, em Sobral, como conta o correspondente do Jornal Alerta Geral, Airton Sousa, a série de encontros regionais do PDT. A movimentação é voltada para as eleições de 2018.

O presidente do Senado, Eunício Oliveira, ampliou o grupo de partidos aliados em relação às eleições de 2014 e 2016. Eunício tem sustentado a aliança do PMDB com PR, PSDB e Solidariedade e, agora, atraiu o PMB e PSD. O PMB é dirigido pela ex-prefeita de Tauá, Patrícia Aguiar. O PSD tem o comando do deputado federal Domingos Neto. As duas siglas tem influencia direta do presidente do TCM, Domingos Filho.

Eunício perdeu, em 2014, a eleição ao Governo do Estado para o atual governador Camilo Santana e, em 2018, poderá concorrer á reeleição. Se reeleito senador, Eunício lutará para continuar na Presidência do Senado uma vez que, pelos cálculos atuais, o PMDB permanecerá como a maior bancada. Nessa caminhada, Eunício conta com o PSDB do senador Tasso Jereissati, o PR, de Roberto Pessoa e do Capitão Wagner, com o Solidariedade, de Genecias Noronha, e o PMB e PSD. Tasso é cotado para o governo do Estado.

Eunício tem como adversários o Governador Camilo Santana (PT), o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT) e os irmãos Cid e Ciro Gomes (PDT). Camilo é candidato à reeleição, embora auxiliares mais próximos de Roberto Cláudio sonham com uma mudança de cenário para o prefeito entrar na disputa pelo Executivo Estadual.

 O ex-governador Cid Gomes poderá concorrer ao Senado, embora alguns aliados o vejam, também, com a vontade de voltar ao Governo do Estado.  A distância para as eleições de 2018 ainda é longa, mas, desde já, os caciques colocam o pé na estrada para mobilizar simpatizantes e agitar os bastidores políticos.

Com informação da A.I