Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A diferença nos preços de alimentos no atacado e no varejo pode ter um impacto no orçamento dos consumidores. O quilo do mamão, por exemplo, pode quase quintuplicar no caminho entre o fornecedor e o supermercado, de acordo com as pesquisas de preços divulgadas pelo Departamento Municipal de Proteção e Defesa dos Direitos do Consumidor (Procon Fortaleza) e pela Central de Abastecimento do Ceará S/A (Ceasa-CE).

Enquanto o quilo do mamão pode ser encontrado por R$ 0,70 na Ceasa, nos supermercados, o mesmo item pode custar R$ 3,29, uma variação de 370%. Além do mamão, outros itens que apresentam grandes variações de preços são a cebolinha (298%), o coentro (298%), o abacaxi (71,14%), a banana-prata (99,67%), a laranja (89,58%), o alho (61,36%), a batata-inglesa (49,75%), a cebola (77,33%) e a cenoura (62,57%).

Devido às chuvas no Estado e as boas colheitas houve uma redução nos preços de frutas e hortaliças, segundo a Central de Abastecimento do Ceará (Ceasa). Para Odálio Girão, analista de mercado da Ceasa, o produtor tem que colher mais rápido no período de chuvas para não ter prejuízos – logo, com a alta oferta, os preços caem.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp