Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Os deputados federais dissidentes do PSB se reúnem, na noite desta terça-feira (15), em um jantar, em  Brasília, com o presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia, para discutir o fechamento das mudanças no programa do DEM que os levarão a se filiar, em bloco, ao partido.

São, pelo menos, 13 deputados federais do PSB que entraram em conflito com o comando nacional da sigla, apóiam o Governo do presidente Michel Temer e querem abrigo em um partido que os garanta a travessia para a conquista da reeleição em 2018.

Um dos dissidentes socialistas é o deputado federal Danilo Forte. Danilo é um dos parlamentares da base do Governo Michel Temer mais próximos ao presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia, e recebeu, logo após perder o comando regional do PSB no Ceará, convite para ingressar no DEM.

Os outros deputados do PSB decidiram, também, discutir a transferência para outra sigla e o caminho, a exemplo de Danilo, será o DEM. Além dos socialistas, mais 10 deputados federais de diferentes partidos poderão, também, se filiar ao Democratas.

“À um movimento forte e sólido para uma mudança em bloco. O DEM passa por mudanças no seu programa e os novos rumos do partido tem atraído a atenção de muitos deputados’’, disse Danilo, que acredita que, com o avanço das conversações, a sigla comandada por Maia poderá chegar ao final do ano com mais de 50 representantes na Câmara Federal – hoje a bancada da agremiação tem 30 parlamentares.